COBERTURA ESPECIAL - Vant - Aviação

25 de Junho, 2018 - 09:00 ( Brasília )

Encontro em Palhoça terá demonstração de drone para resgate aquático


A empresa gaúcha SkyDrones fará na segunda-feira (25) a primeira demonstração prática do sistema para drone de resgate aquático doado ao Corpo de Bombeiros de Santa Catarina. A apresentação vai ocorrer em Palhoça, durante o Seminário Direito e Gestão na Aviação com Emprego de RPA/Drones, promovido pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul).

A movimentação será na Unidade Universitária Pedra Branca, na cidade a 15 quilômetros de Florianópolis. O Seminário na unidade universitária (que possui um curso de Gestão e Operação de Drones) ocorrerá das 8h15 até às 21h30 horas.

A SkyDrones terá uma apresentação durante o painel Inovação e empreendedorismo no uso de RPA/Drones na indústria, negócios e serviços, das 14h30 às 15h15. Porém, a parte da noite, a partir das 19 horas, será toda sobre o uso de drones na segurança pública, com as falas de representantes das polícias militar e civil, além do Corpo de Bombeiros, Marinha e Comando da Aeronáutica Já a demonstração prática será às 21h30, no lago da Pedra Branca, junto ao campus.

Como funciona

Chamado de SAR Tube (do inglês Search and Rescue – busca e salvamento), sistema da SkyDrones pode ser acoplado a diversos tipos de drones e consiste de lançador e boia auto inflável, além do software pelo qual o aparelho se posiciona e lança automaticamente a boia, depois que o operador toca sobre a imagem da vítima no visor de seu controle.

A boia infla logo que toca na água e serve de suporte para a vítima enquanto a equipe de resgate está a caminho. A principal vantagem é que a tecnologia pode ser instalada em drones menores e de baixo custo – no caso dos bombeiros brasileiros, modelos Phanton e Inspire 1, da chinesa DJI.

Demanda Catarinense

Conforme o CEO da SkyDrones, Ulf Bogdawa, o SARtube foi lançado no ano passado a partir de uma demanda justamente dos bombeiros catarinenses, durante o Congresso Internacional de Bombeiros e Emergências (CIBE), ocorrido em Goiânia/GO. “Eles nos comentaram que possuíam um Phanton 4 para monitoramento das praias, mas era angustiante apenas observar a pessoa em risco de afogamento, sem poder lançar nada enquanto os salva-vidas estavam a caminho”, recorda.

Resgate real

No Brasil, o SAR Tube teve em fevereiro o primeiro resgate em situação real na Represa Guarapiranga, em São Paulo. O aparelho, doado pela SkyDrones para a Guarda Civil Metropolitana da capital paulista. A empresa também doou um sistema parecido para o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul.

O sistema da empresa brasileira já foi vendido para os Estados Unidos, Bahamas e Alemanha. Em terras norte-americanas, dois aparelhos resgate foram enviados para a Disney, que deverá operá-lo em um de seus navios de cruzeiro pelo Caribe. Além disso, 22 drones com SAR Tube foram adquiridos pelo governo alemão para resgates no Mar do Norte.

A Skydrones

Criada há 10 anos e situada em Porto Alegre, a SkyDrones já é destaque mundial em soluções para aparelhos não tripulados, criando tecnologias para serem acopladas a drones já existentes ou desenvolvendo seus próprios aparelhos. “O grande lance do mercado atualmente de drones não é plataforma em si, mas a tecnologia desenvolvida para as missões que se pretende com ela”, explica Bogdawa.

Segundo ele, por isso a empresa tem parcerias estratégicas com fabricantes da Alemanha, Coréia do Sul, Estados Unidos, Suíça e China. Entre os aparelhos fabricados pela própria SkyDrones estão o Pelicano, para pulverização de lavouras; o Strix-E, para inspeção de redes de alta tensão, e o Strix-AG, para monitoramento em lavouras.

Além do Zangão V, pelo qual a gaúcha passou a ser considerada, a partir de fevereiro, como Empresa Estratégica pelo Ministério da Defesa brasileiro. Com capacidade de cobrir 10 quilômetros quadrados em um único voo, o Zangão V tem precisão de até 5 centímetros no modelo de elevação digital, pode cobrir uma área de 10 quilômetros quadrados em um único voo.


VEJA MAIS