COBERTURA ESPECIAL - Vant - Aviação

25 de Junho, 2015 - 09:30 ( Brasília )

Austrália - IAI Heron vai estender as suas asas


CPL Mark Doran / RAAF


A Força Aérea e a Airservices da Austrália celebraram um Memorando de Entendimento (MoA) para a operação do Sistema Aéreo Remotamente Pilotado (SARP) Heron no espaço civil australiano.

O Comandante do Grupo de Vigilância e Resposta, AIRCDRE Chris Westwood, e o Diretor Executivo Geral de Controle de Tráfego Aéreo da Airservices Austrália assinaram o MoA durante cerimônia no Estabeleciment de Defesa Fairbairn em Canberra, no dia 29 de maio.

O AIRCDRE Westwood disse que o MoA formalisou a parceria entre a Airservices Austrália e a Força Aérea, e realçou a posição da Austrália em SARP.

"O objetivo do MoA é estabelecer procedimentos para que a Airservices Austrália e a Força Aérea usem, e permite que o Heron voe seguramente no espaço civil sem qualquer impacto significativo no tráfego aéreo civil", afirmou.

O MoA ajuda tanto à Airservices Austrália como à Força Aérea por facilitar a operação e integração iniciais de aeronaves remotamente pilotadas no espaço aéreo civil, baseado no sistema meticuloso e maduro de aeronavegabilidade e segurança da aviação da Força Aérea".

A Autoridade de Segurança da Aviação Civil, reguladora de todo o espaço aéreo australiano, também irá trabalhar com a Airservices e a Força Aérea no monitoramento dos arranjos do ponto de vista da segurança da aviação civil.

O Heron está planejado para voar no espaço aéreo civil desde o Aeroporto de Rockhampton no fim de junho como parte do Exercício Talisman Sabre 2015.

Esta será a primeira vez que a aeronave voará fora de espaço aéreo militar restrito na Austrália. O CO No 5 de Voo WGCDR Jonathan McMullan disse que o acordo entre a Airservices Austrália e a Força Aérea era histórico.

"Ninguém voou aviões remotamente pilotados em um espaço aéreo civil anteriormente", disse o WGCDR McMullan.

"Voar for a da Woomera vai ajudar a demistificar operações de aviões remotamente pilotados na Austrália e permitirá que o Heron aumente a consciência no espaço de batalha nos exercícios da ADF e que esteja disponível a outras iniciativas governamentais."

"Será fantástico reforçar tudo que aprendemos durante o nosso serviço no Afeganistão sobre operação de SARP e usar este conhecimento na Austrália."

Ele disse que quando o Heron foi destacado no Afeganistão, houveram cerca de 800 movimentos por dia no Aeroporto de Kandahar, com lançamentos de decolagem a cada 90 segundos.  "O Heron foi fácilmente integrado no que era considerada a pista mais movimentada do mundo", ele disse.

Durante cinco anos no Afeganistão, 15 turnos abarcando 490 membros da ADF das três forças foram destacadas ao Aeroporto de Kandahar para operar o Heron e suas estações terrestres de controle.

Os três aviões voaram mais de 27.000 horas em missões de inteligência, vigilância e reconhecimento em apoio às operações terretres australianas e da coalisão.

A Força Aérea opera duas aeronaves Heron desde a Base Woornera da RAAF no sul da Austrália como parte de um plano para garantir que a Austrália continue na vanguarda do avanço da tecnologia de aviação e que os pilotos da Força Aérea mantenham as competências para operar SARP até a introdução do MQ-4C Triton.

Leia também:
IAI Heron - Plataforma com Mútiplos Sensores M-19HD (Link)