COBERTURA ESPECIAL - Vant - Tecnologia

03 de Setembro, 2014 - 09:50 ( Brasília )

Países da Unasul se reúnem para definir projeto de Vant regional


Representantes de Ministérios da Defesa de países membros da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) estão reunidos em Brasília, até o dia 04 de setembro, para fechar quais serão os requisitos operacionais do veículo aéreo não tripulado (VANT) regional que será desenvolvido no âmbito do Conselho de Defesa Sul-Americano (CDS).

A produção conjunta do Vant tem o objetivo de integrar e fortalecer o desenvolvimento científico e tecnológico da base industrial de defesa dos 12 países que compõem o CDS. Para tanto, as nações estão debatendo sobre a viabilidade para o desempenho e produção da aeronave, e também, que cada país aponte itens considerados importantes para compor o veículo que será usado, incialmente, em missões de vigilância.

Na abertura do encontro nesta terça-feira (02), o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general José Carlos De Nardi, destacou a importância da parceria entre os países na elaboração desse projeto.

“A cooperação entre países da Unasul na área de Defesa contribui para a manutenção de um ambiente pacífico e da integração sul-americana, bem como fortalece a soberania de cada uma das nações”, disse De Nardi.

Este é o terceiro encontro realizado para estabelecer os detalhes técnicos que vão compor esta aeronave, chamada de “Vant Unasul”. É necessário que a composição desse equipamento contemple os interesses de todos os países, ou da maioria deles.

Nas atividades realizadas em 2013, já ficou definida a adoção de um modelo de plataforma aérea de porte mediano.

Agora, os participantes devem avançar na definição de quesitos operacionais como: escolha dos motores; quais serão os sensores de carga útil; qual o tipo de comunicação do vant com a estação de controle de solo; além de questões de segurança da aeronave.

O chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia Industrial do Ministério da Defesa, general Aderico Mattioli (foto abaixo, ao lado do general De Nardi), lembrou que o fomento ao desenvolvimento conjunto é essencial para fortalecer a defesa e soberania de todo o continente.

“Precisamos compartilhar conhecimento e desenvolvimento da nossa capacidade cientifica e tecnológica”, disse. “Temos certeza de que estamos no caminho certo. Esse será o nosso aprendizado, o ponto de partida para os próximos projetos”, afirmou.

Além do vant, os países integrantes do CDS também trabalham no desenvolvimento conjunto da primeira aeronave de defesa da Unasul. Em fase de prospecção de financiamento, a aeronave será utilizada pelos militares sul-americanos para treinamento primário básico.

“Com o vant e o avião de treinamento, teremos um ganho duplo para a nossa América do Sul”, concluiu o general De Nardi.