COBERTURA ESPECIAL - US - Aviação

28 de Setembro, 2018 - 17:00 ( Brasília )

T-X – USAF escolhe projeto da BOEING-SAAB

Força Aérea dos EUA (USAF) escolhe aeronave de treinamento T-X da BOEING e SAAB em um contrato de US$ 9,2 Bi


A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) firmou um contrato de US$ 9,2 bilhões com a Boeing para o desenvolvimento final e produção de um novo e avançado sistema de treinamento que vai ajudar na capacitação de pilotos de caças e bombardeiros no futuro.

O contrato prevê 351 jatos de treinamento  para a USAF com possibilidade de vendas internacionais. O programa garantirá que a BOEING permanecerá no mercado de aeronaves táticas militares após encerrar a produção dos caças F-15 e F/A-18 Super Hornet.
 
A BOEING é a principal contratista designada para o Programa de Treinamento Avançado de Pilotos e a SAAB é parceira de compartilhamento de risco da Boeing no desenvolvimento da aeronave T-X. Nesta fase, a SAAB não recebeu um pedido da Boeing.

“Essa escolha permite que ambas as empresas cumpram um compromisso assumido há quase cinco anos”, diz Håkan Buskhe, presidente e CEO da SAAB. "Trata-se de uma grande conquista para a nossa parceria com a Boeing e nossa equipe conjunta. Estou ansioso para entregar a primeira aeronave de treinamento para a Força Aérea dos Estados Unidos”.

O contrato permitirá a USAF adquirir até 475aeronaves e 120 simuladores,  a meta atual seja de 351 aeronaves T-X, 46 simuladores e equipamento de apoio associado.
 
O contrato inicial de US$ 813 milhões com a BOEING cobre o desenvolvimento de engenharia e manufatura (EMD, da sigla em inglês) das cinco primeiras aeronaves e sete simuladores.

A SAAB e a BOEING projetaram, desenvolveram e testaram, em voo, dois jatos totalmente novos e específicos – comprovando o design e a reprodutibilidade do sistema em capacidade de fabricação e treinamento.

A BOEING também foi liberada para iniciar o contato com seus fornecedores, incluindo a SAAB. Mais de 90% do trabalho da BOEING serão feitas nos EUA, sustentando mais de 17.000 empregos em 34 estados.

A USAF declarou que o Programa T-X originalmente custaria cerca de US$19.7 Bilhões e a proposta da BOEING economizou US$10 Bilhões.

O Projeto T-X BOEING e SAAB é totalmente novo, projetado especificamente para a USAF, superando a proposta da Leonardo DRS e Lockheed Martin-Korea Aerospace Industries. Com a continuidade da competição a aeronave da BOEING-SAAB foi identificada com uma estratégia agressiva e com capacidade de absorver as potenciais perdas financeiras de um projeto como ocorreu na aeronave tanque KC-46.

O Programa T-X é última oportunidade para os grandes contratos na USAF.

Sobre o contrato inicial no valor US$813 Milhões, a BOEING será responsável pela entrega de cinco aeronaves T-X  e sete simuladores, com os primeiros cinco simuladores fornecidos para a Base San Antonio-Randolph, Texas, em 2023. De acordo com a proposta era previsto, em Dezembro 2016, que a USAF exerceria a opção de dois lotes de produção em escala moderada de produção e uma sequência de oito lotes de produção.
 

Futuro World Fighter?


Há a possibilidade de o T-X seguir o mesmo caminho do T-38 Talon e o F-5. A USAF solicitou à Northrop que desenvolvesse um caça simples e barato mas com condições e capacidades atrativas para operadores com requesitos operacionais não tão sofisticados.

Assim um caça supersônico com capacidade de aviônicos adquados para o momento, anos 60 - 70. O desenvolvimento levou ao depois ao modelo avançado do F-5E/F que foi um sucesso internacional.

Muitos operadores sentem pesar e terem de substituir esta aeronave simplificada e que é facil de manutenir e operar.

O T-X tem toda a estrutura de tornar-se o caça básico para Forças Aéreas com requisitos não tão avançados.






VEJA MAIS



Tag

Notícias relacionadas