COBERTURA ESPECIAL - US - Inteligência

14 de Fevereiro, 2018 - 17:50 ( Brasília )

US DNI - ‘Hora da decisão’ sobre Coreia do Norte está próxima


Nota DefesaNet

Leia na íntegra o US DNI -STATEMENT FOR THE RECORD WORLDWIDE THREAT ASSESSMENT of the US INTELLIGENCE COMMUNITY

Leia via Scribd abaixo

O Editor





O diretor norte-americano de inteligência nacional alertou na terça-feira, 13 de fevereiro, que o tempo estava se esgotando para que os Estados Unidos atuassem sobre a ameaça representada pelo programa de armas nucleares da Coreia do Norte.

A Coreia do Norte representa uma ameaça “potencialmente existencial” para os Estados Unidos e provavelmente conduzirá mais testes de armas este ano, disse o diretor de inteligência nacional Dan Coats na audiência anual do Comitê de Inteligência do Senado sobre “Ameaças no Mundo”.

“O tempo de decisão está cada vez mais próximo em termos de como respondemos a isso”, disse Coats. “Nosso objetivo é um acordo pacífico. Estamos usando a pressão máxima sobre a Coreia do Norte de várias maneiras.”

A advertência ocorreu apesar do abrandamento das tensões na Península Coreana depois que as negociações continuaram entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul e enquanto o Norte participava das Olimpíadas de Inverno que ocorreram no Sul.

Enquanto a gestão Trump enfatizou sua preferência por uma solução diplomática para a crise sobre o desenvolvimento de armas nucleares pela Coreia do Norte que são capazes de atingir os Estados Unidos, a administração advertiu que todas as opções estão na mesa, incluindo as militares, para evitar isso.

No mês passado, o diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), Mike Pompeo, disse que a Coreia do Norte poderia estar a apenas “poucos meses” de poder realizar um ataque nuclear aos Estados Unidos.



O diretor do Departamento Federal de Investigação (FBI), Christopher Wray; o diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), Mike Pompeo; e o diretor de inteligência nacional (DNI), Dan Coasts, esperam para testemunhar perante o Comitê de Inteligência do Senado no Capitólio em Washington, D.C., em 13 de fevereiro de 2018


Pompeo disse na audiência de terça-feira que, apesar dos diálogos Norte-Sul, “não há indícios de mudança estratégica” no desejo do líder norte-coreano Kim Jong-un de continuar sendo uma ameaça nuclear para os Estados Unidos.

Conversas sobre ataques militares preventivos diminuíram desde que as Coreias retomaram o diálogo no mês passado e Washington pareceu endossar o relacionamento mais profundo após as Olímpiadas entre as duas Coreias que poderia levar a diálogos EUA-Coreia do Norte.

Mas também ressaltou a necessidade de aumentar as sanções para forçar a Coreia do Norte a desistir de suas armas nucleares.

No ano passado, a Coreia do Norte realizou dezenas de lançamentos de mísseis e seu sexto e maior teste nuclear, desafiando as sanções das Nações Unidas (ONU). No entanto, já faz mais de dois meses desde o último teste de mísseis no final de novembro.

Coats disse que as repetidas declarações da Coreia do Norte de que as armas nucleares eram essenciais para a sua sobrevivência sugerem que os líderes do isolado regime comunista “não pretendem negociar [desfazem-se delas]”.

“Na sequência da aceleração dos testes de seus mísseis desde 2016, a Coreia do Norte provavelmente continuará com mais testes em 2018, e seu ministro das relações exteriores disse que Kim (Jong-un) pode estar considerando realizar um teste nuclear atmosférico sobre o Oceano Pacífico”, disse Coats.

A senadora democrata Dianne Feinstein perguntou se a inteligência dos EUA examinou o que poderia ser necessário para levar a Coreia do Norte à mesa de negociações, mas Pompeo se recusou a discutir o assunto durante uma audiência pública.

Feinstein disse que participou recentemente de uma reunião confidencial sobre a Coreia do Norte e descreveu-a como “difícil e severa”.


 

WORLDWIDE THREAT ASSESSMENT of the US INTELLIGENCE COMMUNITY by nelson during on Scribd


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Mão Amiga

Mão Amiga

Última atualização 23 JUL, 11:00

MAIS LIDAS

US