COBERTURA ESPECIAL - US - Geopolítica

17 de Maio, 2017 - 12:00 ( Brasília )

Putin diz que pode provar que Trump não passou informações secretas para Rússia


O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quarta-feira que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não passou informações confidenciais ao ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, durante um encontro em Washington na semana passada, e que pode comprovar sua afirmação.

Falando em uma coletiva de imprensa ao lado do primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, Putin brincou que Lavrov não tinha passado para ele o que chamou de segredos não existentes.

Putin disse que a Rússia está disposta a entregar uma transcrição do encontro de Trump com Lavrov a parlamentares norte-americanos se isso ajudar a tranquilizá-los.

Duas autoridades norte-americanas disseram na segunda-feira que Trump tinha revelado informações altamente secretas para Lavrov sobre uma operação planejada do Estado Islâmico, em mais uma polêmica envolvendo a Casa Branca desde que Trump assumiu o cargo.

Apostadores britânicos acreditam em saída prematura de Trump, dizem casas de apostas

Os apostadores do Reino Unido acreditam que atualmente é mais provável que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixe o cargo antes do final de seu primeiro mandato do que consiga concluí-lo, disseram casas de apostas britânicas nesta quarta-feira, depois de uma semana de tumulto na Casa Branca.

O site de apostas Betfair disse que os apostadores arriscaram mais de 5 mil libras em uma saída prematura de Trump nas horas seguintes à revelação de que ele pediu ao então diretor do FBI, James Comey, para encerrar uma investigação sobre os laços de seu ex-conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn com a Rússia. 

Os temores de que as reformas econômicas do ex-apresentador de reality show possam ser freadas e de que ele possa até enfrentar a ameaça de um impeachment reduziu a procura por dólares.

Nos mercados de apostas britânicos, as apostas de que Trump não irá concluir seu mandato de quatro anos estavam empatadas e diminuíram para 5/6 no Betfair, o que significa uma possibilidade de 55 por cento de uma partida precoce.

O Betfair também estava oferecendo a aposta de 12/5 de que Trump irá deixar o posto neste ano, o que significa uma possibilidade de 27 por cento. O site disse que as apostas em uma saída antecipada nunca foram menores.

O site Ladbrokes disse que as apostas em uma partida do presidente via impeachment ou renúncia antes do término de seu primeiro mandato também diminuíram nas últimas semanas e chegaram a 4/5 após uma onda de apostas.

A porta-voz Jessica Bridge acrescentou que o Ladbrokes recebeu quase 50 mil libras esterlinas de vários apostadores a respeito do futuro de Trump, inclusive sobre a possibilidade de ele sofrer um impeachment e sobre o ano em que poderia ser substituído.

"Praticamente não se passa um dia sem um escândalo de Trump, mas o dinheiro manda, e os apostadores estão ficando cada vez mais convencidos de que o presidente pode ser impedido mais cedo do que mais tarde", disse Bridge.

Os mercados de apostas políticas britânicos explodiram nos últimos anos, e no ano passado milhões arriscaram a sorte antes do resultado surpreendente do referendo que decidiu a desfiliação do Reino Unido da União Europeia e da eleição de Trump, o evento político que mais gerou apostas em toda a história.

As casas de apostas também tiveram seu maior mercado para uma eleição francesa no início deste ano, um reflexo do entusiasmo crescente com as apostas políticas, um resultado imprevisível e a proibição deste tipo de apostas na França.

Artigos relacionados:

Trump defende compartilhar informações com Moscou [Link]

Trump se reúne com chanceler russo em meio à controversa demissão de diretor do FBI [Link]



Outras coberturas especiais


Argentina

Argentina

Última atualização 18 NOV, 13:30

MAIS LIDAS

US