COBERTURA ESPECIAL - UNODC - Aviação

02 de Fevereiro, 2017 - 09:10 ( Brasília )

ONU realiza debate sobre operações de paz em Nova Iorque

MD tem propostas aprovadas em reunião da ONU sobre missões de paz

Representantes de vários países estiveram reunidos, entre os dias 16 e 27 deste mês, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, para participar da reunião do Grupo de Trabalho sobre o Manual do Equipamento de Propriedade do Contingente 2017 (Contingent-Owned Equipment Working Group 2017). O encontro é realizado a cada três anos.

O manual aborda temas referentes ao reembolso dos países que contribuem com tropas e equipamentos em Missões de Paz. Para tanto, representantes de várias nações apresentam sugestões que podem ser acatadas ou não.

A comitiva do Ministério da Defesa do Brasil conseguiu aprovar duas propostas encaminhadas: "o detalhamento dos custos associados à utilização de navios em missões de paz", que permitirá a ampla abordagem de negociação antes da celebração de contratos que visem ao emprego de meios navais; e a "inclusão de atendimento fisioterápico para as tropas empregadas em missões de paz", que reduzirá as despesas no nível médico e trará reembolso para esta área não abrangida na sistemática vigente.

”A aprovação das propostas dará amplitude de negociação junto à ONU e, consequentemente, a percepção de maiores valores de reembolso ao Brasil”, ressaltou o coordenador de Operações da Subchefia de Operações de Paz, comandante Ricardo Barillo Cruz.

Atualmente, o Brasil possui relevante atuação em várias Missões da ONU, com destaque para a MINUSTAH (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti) e a liderança da única Força Naval da ONU no mundo, a UNIFIL (Força Interina das Nações Unidas no Líbano).

FAB participa de evento sobre as operações de paz da ONU

Um oficial representou a instituição no evento realizado em Nova Iorque (EUA).

Entre os dias 16 a 27 de janeiro, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, EUA, foi realizada a reunião do "Contingent-Owned Equipment Working Group 2017 (COE WG 2017)". A reunião ocorre a cada três anos e tem como finalidade a revisão e edição do manual afeto ao "Contingent-Owned Equipment (COE)". O documento é de suma importância para a condução das Operações de Manutenção da Paz, pois, aborda assuntos referentes aos reembolsos aos países contribuintes de tropa.

O Ministério da Defesa designou, por intermédio da Portaria nº 2538/GM/MD, de 05 de dezembro de 2016, uma comitiva composta por oficiais das três Forças singulares, sendo três da Marinha do Brasil, dois do Exército Brasileiro e um oficial da Força Aérea Brasileira, para participação no referido evento representando o Brasil.
 
"Poder participar de um evento internacional, com a presença de representantes dos 193 estados membros da ONU e ter colaborado para a melhoria das condições de nossas tropas no Haiti e dos peacekeepers de um modo geral, foi uma experiência única e muito gratificante", afirma o Major de Infantaria Dailo Gonçalves de Aquino Júnior, do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), representante da FAB na comitiva do COE WG 2017.

Avanços significativos foram obtidos pela comitiva no encontro, proporcionando um maior reembolso ao Brasil, que hoje possui papel relevante nas Missões das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH) - onde a Força Aérea Brasileira participa com três oficiais e um graduado no Estado-Maior e com um Pelotão de Infantaria da Aeronáutica.

¹com Ten Cynthia Fernandes / Agência Força Aérea