COBERTURA ESPECIAL - TOA - Naval

25 de Julho, 2019 - 11:05 ( Brasília )

Operação “BRACOLPER NAVAL” completa 45 anos


No período de 9 de julho a 9 de agosto, os Navios Patrulha Fluvial (NPaFlu) “Raposo Tavares” e “Amapá” e o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Carlos Chagas”, subordinados ao Comando da Flotilha do Amazonas (ComFlotAM), e uma aeronave UH-12 do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Noroeste, participam da Operação “BRACOLPER NAVAL 2019”, compondo o Grupo-Tarefa (GT) do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN).

A Operação “BRACOLPER” (Brasil-Colômbia-Peru), promovida desde 1974, tem a missão de realizar exercícios navais conjuntos em ambiente ribeirinho, especialmente na Tríplice Fronteira da Região Amazônica, a fim de aprimorar o nível de adestramento das unidades navais da Marinha do Brasil, da Armada da República da Colômbia e da Marinha de Guerra do Peru, e de contribuir para o incremento da confiança mútua e dos laços de amizade entre as nações.

A “BRACOLPER” é dividida em três fases, envolvendo mais de 400 militares. As fases I e II são realizadas no Rio Marañon (Rio Solimões peruano), entre as cidades de Letícia, na Colômbia, e Iquitos, no Peru, em períodos que coincidem com as datas das Independências desses países, comemoradas nos dias 20 e 28 de julho, respectivamente.

Após o término da fase II, os navios do GT regressam para suas bases, em cada país. A fase III será realizada nos Rios Negro e Solimões, no mês de setembro, por ocasião da comemoração da Independência do Brasil. No dia 18 de julho, as delegações das Marinhas do Brasil, da Colômbia e do Peru participaram da abertura oficial da Operação “BRACOLPER 2019”, em Letícia.

O evento contou com a presença de representantes das Marinhas dos três países: Comandante do 9º Distrito Naval, Vice-Almirante Paulo César Colmenero Lopes; Comandante Geral de Operações da Amazônia da Marinha de Guerra do Peru, Vice-Almirante Herbert José Del Alamo Carrillo; Comandante da Força Naval do Sul da Armada da República da Colômbia, General de Brigada Infante de Marinha Sergio Alfredo Serrano Álvares; e militares brasileiros, colombianos e peruanos dos comandos e tripulações envolvidos.


VEJA MAIS