COBERTURA ESPECIAL - TOA - Naval

25 de Junho, 2019 - 11:20 ( Brasília )

Comando do 9º Distrito Naval realiza ação de presença nos rios Negro e Branco


A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), realizou, nos meses de maio e junho, levantamento hidrográfico, operação de assistência hospitalar (ASSHOP) e ação de presença nos rios Negro e Branco, nos Estados do Amazonas e Roraima.

Inicialmente, o Aviso Hidroceanográfico Fluvial (AvHoFlu) “Rio Negro”, subordinado ao Serviço de Sinalização Náutica do Noroeste, realizou o levantamento hidrográfico e a sondagem do Rio Branco, o que permitiu que a Flotilha do Amazonas designasse para a comissão o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Oswaldo Cruz” que, subsidiado por esses conhecimentos operacionais, complementados pelas informações obtidas com os práticos e comunidades locais, assim como o emprego das boas técnicas de navegação e manobra, permitiram navegar nos rios, de forma precisa e segura.

Assim, o NAsH “Oswaldo Cruz” realizou, no período de 2 a 17 de junho, uma ASSHOP à população ribeirinha, por meio de atendimentos médicos, odontológicos e de enfermagem, além da realização de exames laboratoriais, vacinação, distribuição dos medicamentos prescritos e palestras educativas sobre higiene bucal, infecções sexualmente transmissíveis, entre outras.

O período coincidiu com o momento em que a Agência Fluvial de Caracaraí completou um ano de ativação e ocorreu a comemoração alusiva à Batalha Naval do Riachuelo - Data Magna da Marinha, em 11 de junho.

A comissão representou um marco por renovar a capacidade dos meios subordinados ao Comando da Flotilha do Amazonas de operar nesse trecho de difícil navegação no Estado de Roraima, navegar por águas interiores no Hemisfério Norte - contribuindo para o incremento da presença da Marinha do Brasil nessa região.

Os rios possuem características peculiares que dificultam a navegação. Particularmente, o Rio Branco possui um leito pedregoso, com uma linha sinuosa, considerável corrente, bancos de areia aflorados e baixas profundidades, o que obriga o navegante a estudá-lo profundamente e a mudar de margem constantemente durante a navegação.


VEJA MAIS