COBERTURA ESPECIAL - TOA - Terrestre

25 de Agosto, 2016 - 10:00 ( Brasília )

Exército apoia pesquisa científica na Amazônia


O Comandante Militar da Amazônia, General de Exército Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, oficializa o lançamento do Projeto PRÓ-AMAZÔNIA destacando a importância do conhecimento científico sobre as riquezas da Amazônia para a soberania do país.

EBlog - O CMA anunciou, oficialmente, o lançamento do Projeto Pró-Amazônia com ênfase na valorização da pesquisa científica. Como está sendo consolidada a iniciativa do Exército?

Gen Theophilo - O Projeto PRÓ-AMAZÔNIA possui diversas fases planejadas para sua implementação. O recente Simpósio PRÓ-AMAZÔNIA, realizado em parceria do CMA com o INPA, em Manaus, foi o momento planejado para oficializar perante a comunidade científica o lançamento do projeto. A próxima etapa será a celebração de um Convênio do CMA com o CNPq para que seja viabilizado o repasse de recursos financeiros direcionados para o projeto piloto a ser realizado na região do Pelotão Especial de Fronteira (PEF) de Bonfim - RR. A partir dessa experiência serão celebrados outros convênios mais abrangentes junto a diversas Instituições científicas participantes, o que, certamente, consolidará essa iniciativa do CMA.

EBlog - Na visão do senhor, por que o Bioma Amazônico é ainda tão pouco estudado pelos cientistas brasileiros?

Gen Theophilo - O Bioma Amazônico é ainda tão pouco estudado pelos cientistas brasileiros em razão de inúmeras dificuldades regionais como: carência no sistema de transporte rodoviário, aéreo e fluvial em um ambiente de selva equivalente a mais da metade do território nacional; carência de infraestrutura básica de apoio aos cientistas como hospedagem, comunicações (internet, telefonia, TV), alimentação; disponibilidade de recursos na área da científica para implementação de projetos existentes; existência de imensas áreas com restrições de deslocamento como as reservas biológicas, de proteção ambiental e reservas indígenas.

EBlog - Qual a abrangência do programa?

Gen Theophilo - O PRÓ-AMAZÔNIA possui abrangência nacional. Embora a grande maioria dos pesquisadores seja do Amazonas, já recebemos inúmeras consultas de adesão de Instituições de pesquisa de outros estados do Brasil.
Dentre os participantes das reuniões de planejamento podemos destacar como Instituições de interesse no Programa: INPA, DNPM, CPRM, UFAM, UEA, IFAM, EMBRAPA, UFMG, UFRJ, USP, UNICAMP e FIOCRUZ.

EBlog - A Amazônia é dona da maior biodiversidade do mundo. Esse projeto irá ampliar as possibilidades de domínio dessa riqueza natural?

Gen Theophilo - Em razão das dificuldades logísticas encontradas pelos cientistas, dentre outras, para conhecerem mais sobre a biodiversidade existente no Bioma Amazônico o CMA coloca à disposição da comunidade científica o apoio logístico já amadurecido nas atividades do Exército na região, de forma que os pesquisadores possam atuar de maneira mais segura e perene nesse habitat natural, ampliando seus conhecimentos e, consequentemente, as possibilidades de uma melhor exploração desses recursos naturais.Cabe destacar que em razão dessa grande reserva de biodiversidade existente no bioma amazônico inúmeros pesquisadores estrangeiros têm atuado na região, levando consigo resultados de experiências científicas com produtos regionais, que lhe permitem patenteá-los junto à comunidade internacional, gerando renda para essas pessoas. 

EBlog - De que forma a proposta foi recebida pela comunidade científica?

Gen Theophilo - O Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação e o Conselho Nacional de Pesquisa, tão logo tomaram conhecimento dessa iniciativa do Comandante do CMA, apoiaram integralmente a proposta, tendo o Ministro Aldo Rebelo citado o projeto durante a 67ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, realizada na Universidade Federal de São Carlos – SP, no último mês de julho.

Os pesquisadores de diversas Instituições de pesquisa da região amazônica e de Universidades do centro-sul do país como UFMG, USP, UFSCAR receberam com alegria e entusiasmo essa iniciativa, particularmente, por serem testemunhas das dificuldades existentes sobre a atividade de pesquisa na região.

EBlog - Como será o apoio do Exército aos cientistas brasileiros?

Gen Theophilo - O CMA proverá o apoio logístico nas suas Organizações Militares para que os pesquisadores possam realizar suas atividades na região, particularmente nos Pelotões de Fronteira(PFE). Esse apoio abrangerá as ações de transporte, alimentação, acomodação, comunicações, energia, saúde, dentre outros disponíveis.

Nos PEF, o CMA colocará o Pavilhão de Terceiros ou outras instalações disponíveis para alojar os pesquisadores em suas atividades. O CNPq deverá apoiar financeiramente o CMA para realização das adequações necessárias nessas instalações para as atividades de acomodação e de pesquisa.

EBlog - Quais os benefícios do Pró-Amazônia?

Gen Theophilo - "É preciso conhecer para proteger". Essa é a principal premissa do Comando Militar da Amazônia que norteia a execução do PRÓ-AMAZÔNIA. O Programa permitirá que a comunidade científica regional e nacional possa conhecer melhor algumas importantes áreas de estudo como: a Biodiversidade, o Homem Amazônico, o Meio Ambiente e a Tecnologia e Inovação. Esses conhecimentos poderão contribuir junto à iniciativa privada e demais órgãos de pesquisa como o INPA e o Centro de Biotecnologia do Amazonas para a oferta de condições de programas de desenvolvimento sustentável na Amazônia, gerando renda para os habitantes locais, sem que se afete o meio-ambiente.

No campo da Tecnologia e Inovação será estimula a busca de fontes de energia alternativa e de água potável para os moradores daquelas regiões, beneficiando, também, a infraestrutura dos PEF locais.

Da mesma forma, permitirá ao CMA um melhor conhecimento das riquezas naturais da região de maneira que possa exercer suas atividades de vigilância e segurança na faixa fronteira de forma mais pontual.



Outras coberturas especiais


Brasil - EUA

Brasil - EUA

Última atualização 15 DEZ, 10:45

MAIS LIDAS

TOA