COBERTURA ESPECIAL - TOA - Terrestre

25 de Maio, 2016 - 09:45 ( Brasília )

EB comemora Dia da Arma de Infantaria com solenidade no 1º BIS

O evento contou com desfiles de pelotões de infantarias do Exército Brasileiro, Aeronáutica, Corpo de Bombeiros, PM e Colégio da Polícia Militar

Jucélio Paiva - DEZ Minutos
D24am / Diário de Comunicação


Manaus - Uma solenidade em comemoração ao Dia da Arma de Infantaria, foi realizada na noite desta terça-feira (24), no 1º Batalhão de Infantaria de Selva - Aeromóvel (1ºBIS), na Avenida São Jorge, bairro São Jorge, zona oeste de Manaus.

O evento contou com desfiles de pelotões de infantarias do Exército Brasileiro, Aeronáutica, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar (PM), e Colégio da Polícia Militar. O Dia da Arma da Infantaria é comemorado em todo 24 de maio, pois é o dia do aniversário do seu patrono, Brigadeiro Antônio de Sampaio.

O comandante do 1º BIS, coronel Alexandre Passos, falou da importância do evento para o exército. “A infantaria é a arma mais antiga do exército, é ele a quem vai para frente do combate.

Então é uma grande satisfação para gente estar comemorando, não só com o exército, mas com todos os órgãos de segurança pública”, disse. A formatura em comemoração ao Dia da Arma de Infantaria, contou com uma simulação de combate do Pelotão de Selva, com explosões de bombas e tiros de festin, além dos desfiles das tropas, e a presença da mascote do 1º BIS, a onça “Juma”.

1º Batalhão de Infantaria de Selva (Aeromóvel)

O 1º Batalhão de Infantaria de Selva Aeromóvel (1º BIS Amv), é uma unidade de elite do Exército Brasileiro, vinculado à 1ª Brigada de Infantaria de Selva , sediada em Palmas, no estado do Tocantins.

Devido sua experiência em selva, foi a célula mater da infantaria de selva no Exército Brasileiro, apoiando a criação do CIGS e diversos batalhões e pelotões especiais de fronteira na região. Destacando-se pelo alto grau de adestramento, ganhou a função aeromóvel, com isto sendo especializada em assaltos aeromóveis (transportado por helicópteros), e passou depois disso a integrar a Força de Ação Rápida e Estratégica do Exército Brasileiro.

O adestramento do batalhão é conduzido em duas bases de instrução:

- Base de Instrução Boina Verde (BIBV); É onde são feitos os treinamentos para recrutas, militares recém-chegados à guarnição de Manaus. Eles recebem instruções de sobrevivência na selva, armadilhas, tiro e muitos outros.
- Base de Instrução Boina Rajada (BIBR); É onde praticam a sobrevivência na selva.

Por ser Força de Ação Rápida Estratégica do Exército Brasileiro, com função aeromóvel, com isto sendo especializada em assaltos aeromóveis (transportado por helicópteros), trata-se de força especial para pronto-emprego na defesa territorial, formação de contingente especializado em guerra na selva, além da execução das atividades subsidiárias e Garantia de Lei e Ordem.