COBERTURA ESPECIAL - TOA - Terrestre

06 de Abril, 2016 - 10:30 ( Brasília )

TOA - EB realiza Conjunto de Operações Combinadas


Operação Traíra é desencadeada na fronteira norte do País

Tabatinga (AM) O Comando Militar da Amazônia (CMA) iniciou, no dia 4 de abril, a Operação Traíra, um conjunto de operações combinadas, dentro do contexto da intensificação da presença na faixa de fronteira, entre as forças militares brasileiras e a dos países vizinhos, Colômbia e Peru, na Amazônia brasileira.

Para isso, conta com a participação dos órgãos de segurança pública, como a Polícia Federal, a Polícia Militar, a Polícia Civil e a Força Nacional de Segurança Pública; além de contar, ainda, com outros órgãos governamentais, como a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e o Ministério Público Federal.

A finalidade da operação é realizar ações contra ilícitos transfronteiriços e ambientais, identificando possíveis envolvidos com essas atividades, principalmente no que se refere à extração ilegal de madeira e à garimpagem ilegal de ouro.

Nesse sentido, tropas das Forças Armadas Brasileira, do Exército Colombiano e da Armada Peruana estão mobilizadas para realizarem operações na fronteira correspondente de seu território de maneira simultânea. No Brasil, as operações ocorrem do Estado do Acre e no Amazonas, tendo como prioridades de atuação nas regiões da Serra do Traíra (AM) e da Serra do Divisor (AC).

O CMA está empregando tropas das quatro Brigadas de Infantaria de Selva subordinadas, dentre elas, a 16ª Brigada de Infantaria de Selva (16ª Bda Inf Sl), que realiza suas ações por meio dos Destacamentos Japurá, Curupaiti e Solimões, que são integrados por tropas de combate e apoio ao combate. Em Tabatinga, a organização militar que atua diretamente na Operação é o Comando de Fronteira Solimões e 8º Batalhão de Infantaria de Selva (Cmdo Fron Solimões/8º BIS).

De forma inovadora, a 16ª Bda Inf Sl estabeleceu o Posto de Comando Tático Fluvial em uma de suas embarcações, garantindo mobilidade e flexibilidade ao trabalho de seu Comandante e Estado-Maior.

No sentido de proporcionar apoio às necessidades assistenciais da população, no dia 6 de abril, ocorrerá uma ação cívico-social na Comunidade Indígena Umariaçú, na cidade de Tabatinga, na qual serão realizados atendimentos médico e odontológico, vacinação, aferição de pressão arterial, além de atividades educacionais e de recreação para crianças.

Nesse contexto, é necessário que a sociedade compreenda a ilegalidade jurídica das atividades desenvolvidas em garimpos clandestinos, na prática de extração ilegal de madeira, no tráfico de drogas, na biopirataria, dentre outros ilícitos. Assim como é importante que haja a conscientização coletiva de que a prática desses delitos transfronteiriços é a responsável pelo aumento da criminalidade na região.

A vitória contra essas práticas depende de ações interagências e, também, do envolvimento da sociedade.

1º Batalhão de Infantaria de Selva (Aeromóvel) – Segurança do Lançamento do Cabo de Fibra Ótica no Projeto Amazônia Conectada

Manaus (AM) – No período de 8 a 31 de março, ocorreu o lançamento do cabo de fibra ótica, do Projeto Amazônia Conectada, no trecho entre os municípios de Coari (AM) e Tefé (AM), com a finalidade de proporcionar acesso de internet ao interior do Estado do Amazonas.

O trabalho é gerenciado pelo Centro Integrado de Telemática do Exército (CITEx) e, em virtude da importância estratégica em âmbito regional e nacional, o Comando Militar da Amazônia designou o 1º Batalhão de Infantaria de Selva (Aeromóvel) para prover a segurança da balsa.

 

52º Batalhão de Infantaria de Selva – Operação Gorro

Marabá (PA) – No período de 28 de março a 1º de abril, o 52º Batalhão de Infantaria de Selva realizou a Operação Gorro, que teve como objetivos: desenvolver os conhecimentos básicos de soldado, reflexos na execução de táticas individuais de combate, habilidades técnicas e, ainda, iniciar a ambientação dos recrutas na região de selva, desenvolvendo o espírito de combatente de selva.

Centro de Instrução de Guerra na Selva – Treinamento de Agentes da Polícia Federal

Manaus (AM) - Agentes da Polícia Federal da Superintendência no Amazonas realizam treinamento no Centro de Instrução de Guerra na  Selva (CIGS) de proteção de autoridades, visando aos Jogos Olímpicos de 2016, na cidade de Manaus.

Os participantes do Estágio visitaram, ainda, o zoológico, como parte de uma simulação, visto que é um dos locais mais visitados pelos turistas na cidade. Os Policiais Federais, além do treinamento, assistiram a uma palestra sobre o CIGS e puderam conhecer um pouco do local onde são formados os melhores Guerreiros de Selva do Mundo.