COBERTURA ESPECIAL - TOA - Naval

24 de Outubro, 2014 - 10:00 ( Brasília )

Marinha do Brasil inaugura base de serviço de cartas náuticas da Amazônia

A base inaugurada nesta quarta (22) garantirá a segurança da navegação na Região Amazônica por meio da implementação de projetos de Sinalização Náutica

A Marinha do Brasil inaugurou, nesta quarta-feira (22) pela manhã, a base onde irá funcionar o Serviço de Sinalização Náutica do Noroeste (SSN-9), localizada na Estação Naval do Rio Negro (ENRN), Distrito Industrial, Zona Sul.

O SSN-9 garantirá a segurança da navegação na Região Amazônica por meio da implementação de projetos de Sinalização Náutica.

O Chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA), Almirante-de-Esquadra, Carlos Augusto de Sousa, disse que a Sinalização Náutica possibilita que se estabeleça um canal de navegação seguro para o tráfego aquaviário, inclusive, na época das cheias, que modificam as vias navegáveis, estabelecendo ainda, os pontos críticos da navegação. “Na medida em que nós venhamos a ter condições precisas de batemetria , que é exatamente o conhecimento das profundidades de como o rio se comporta, a segurança no rio cresce e para o navegante em si ela se torna mais fácil”, disse.

De acordo com o comandante do 9º Distrito Naval, vice-Almirante Domingos Savio Almeida Nogueira, com a utilização de cartas náuticas atualizadas, inclusive de forma digitalizada, acidentes de navegação poderão ser evitados tornando as vias navegáveis de forma segura para os condutores e passageiros. Essa é uma das principais atividades dos AvHoFlu que realizam cotidianamente a atualização do plano cartográfico na região amazônica.

Carta

“Vamos fazer carta náutica, com três navios próprios equipados. Nós temos cartas náuticas, mas essa cartas precisão estar devidamente atualizadas, o rio se move aqui a batimetria (profundidade) muda, o contorno do rio também muda com muita frequência. É preciso sondar essa frequência para produzir a correção para os navegantes poderem navegar com segurança e haja redução de erros de navegação”, disse ele, lembrando a responsabilidade da Marinha nesse aspecto.

Ainda de acordo com o comandante Domingos Savio, o SSN-9 está sendo criado visando acelerar a produção cartográfica na região da Amazônia Ocidental (estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima), além de reprocessar os dados coletados por seus navios hidroneanográficos.

Além disso, vai editar correção de Cartas Náuticas e executar a manutenção da sinalização náutica, sob a responsabilidade da Marinha do Brasil na região da Amazônia Ocidental. A produção desse documento vai contribuir para a orientação e correção do planejamento, controle e execução das atividades da sinalização náutica. Desde que foi incorporado ao Comando do 9° Distrito Naval, em 15 de agosto de 2013, o AvHoFlu “Rio Negro” foi realizou o levantamento hidrográfico de 130 milhas nos Rios Negro e Solimões que corresponde a 260Km e 1.900 de rios navegados.