COBERTURA ESPECIAL - Especial Terror

09 de Outubro, 2012 - 23:08 ( Brasília )

Britânico é condenado a trabalho comunitário por ofender soldados


Nota DefesaNet - A inglaterra vive uma dicotomia. A grande comunidade islâmica que vive no país fornece inclusive homens bomba para agirem no Iraque e Afeganistão. A cada parada de retorno das tropas verdadeiros conflitos nas ruas com membros das comunidades islâmicas ofendendo os soldados e a população os apoiando.



Um jovem britânico que publicou no Facebook comentários contra o Exército após a morte no Afeganistão de seis soldados deste país foi condenado nesta terça-feira a dois anos de trabalhos comunitários.

"Todos os soldados devem morrer e ir para o inferno", escreveu dois dias depois da morte dos militares, no último dia 6 de março, Azhar Ahmed, de 20 anos e morador condado de West Yorkshire, no norte da Inglaterra.

"As pessoas lamentam a morte de soldados. E o que ocorre com as famílias inocentes que foram brutalmente assassinadas?", perguntou Ahmed, que acrescentou: "Seus inimigos eram os talibãs, não as famílias inocentes".

Uma corte de Huddersfield, nesse mesmo condado, sentenciou o jovem a 240 horas de trabalhos para a comunidade, que deverá cumprir durante um período de dois anos, e lhe impôs uma multa de 300 libras (R$ 990).

A juíza Jane Goodwin considerou o comentário de Ahmed "depreciativo, desrespeitoso e agitador", e sustentou na leitura de sua sentença que "a liberdade de expressão requer também responsabilidade".

Durante o julgamento, Ahmed argumentou que a intenção de sua mensagem era destacar que algumas mortes no Afeganistão não recebem a mesma atenção midiática que as dos soldados.


Outras coberturas especiais


Tank

Tank

Última atualização 20 JUN, 01:30

MAIS LIDAS

Especial Terror