COBERTURA ESPECIAL - Especial Terror - Inteligência

03 de Agosto, 2016 - 11:30 ( Brasília )

Terror – Desinformação de Governos e Midia

Esteriótipos criados pelos Governos e disseminados pela Grande Mídia com o claro intuito de desinformar e tirar o foco da realidade

 

Nelson During
Editor-Chefe DefesaNet


A cada ação terrorista surge de imediato, como um roteiro já estabelecido,  uma sequência de notícias, que nada mais são do que uma ação de desinformação plantada pelas próprias autoridades antiterrorismo, agências de inteligência e disseminadas em conluio com a grande imprensa.

Este é o roteiro que invariavelmente é seguido de forma sistemática:

 

- O terrorista não tinha contato com o ISIS ou qualquer outro grupo terrorista conhecido (Al Qaeda por exemplo);
- Não foram encontradas itens comprometedores nas buscas em sua residência: literatura, imagens ligando o suspeito a entidades terroristas, etc;
- Hão há registros de contatos telefônicos ou de internet do suspeito com grupos terroristas, e,
- Não foram localizadas armas ou explosivos na residência do suspeito, etc.


Pois bem, vamos à própria literatura disponibilizada pelos grupos terroristas.

Atualmente há duas fontes em língua inglesa, as publicações:

-  INSPIRE da AQAP (Al Qaeda da Península Arábica), surgida em 2009/2010, está em vias de extinção após os seus editores conhecidos ou presumíveis terem sido eliminados, em boa parte por ataques de drones conduzidos pela CIA, e,

- DABIQ, do ISIS ou Estado Islâmico, tenta seguir a qualidade gráfica e de texto da INSPIRE.

As duas publicações trazem métodos e táticas para atentados e artigos doutrinários na condução da Jihad

A edição número 2 da INSPIRE, publicada, em 2010, traz conselhos para os candidatos a terroristas de como conduzirem uma Guerra Jihadista contra o Ocidente. Republicamos abaixo a tradução em português, como um guia para entender a desinformação da Grande Imprensa sobre o assunto terrorismo.

Fato que tem um complicador pelas notícias plantadas por pseudos experts.

Um fato mais recente ocorrido nos atentados da Casa Noturna Pulse, em Orlando, Florida, e ainda não comprovado no de Nice, França, é um padrão de ter um comportamento de aproximar-se de homosexuais. Antes de ser algo que a imprensa e autoridades tratarem com ironia, pode ser muito bem uma ação de cobertura e a criação de uma convincente "estória", como mencionado no último item das dicas. 

A leitura do texto é elucidativa.  

 

Dicas para os nossos irmãos nos Estados Unidos da América

Yahya Ibrahim
AQAP - Al Qaeda da Peninsula Arábica
Publicado na Revista INSPIRE nº 2 - 2010

 

Esqueça a Constituição, esqueça sobre os seus direitos, e esqueça a lei. Se as autoridades suspeitam de você, eles vão detê-lo com acusações reais ou forjadas, não importa. A América tem menos atenção à lei, quando se trata de muçulmanos. Portanto, não torne-se suspeito em primeiro lugar.

Aqui estão algumas dicas:

• Cuidado com os informantes: Se os federais suspeitam de você, eles podem tentar enquadrá-lo através de um informante. Muitos dos nossos irmãos, foram presos utilizando este método. Os irmãos de Fort Dix foram capturados pelo informante. Najibullah Zazi, e os três irmãos: Mahmud Faruq Brent, Rafiq Abdus Sabir, Abdulrahman Farhane, de Nova York, foram presos com a ajuda de irmãos ,que acabaram colaborando com as autoridades.

Aprenda a sua lição: cuidado com as pessoas que são desconhecidas para você e não colocar a sua confiança nas pessoas que se apresentam como mujahidin.

• Não tente viajar ao exterior para se juntar aos mujahidin de forma aberta. Em novembro de 2009, cinco irmãos da Virginia foram presos no Paquistão por tentar se juntar à Al Qaeda. O Irmão Zachary Adam Chesser também é acusado de tentativa de viajar para a Somália. Portanto, nós encorajamos os nossos irmãos a lutarem a jihad em solo dos EUA. Na verdade, mesmo se viajar para se juntar às frentes da jihad for acessível e fácil, nós ainda o incentivamos a realizarem operações no Ocidente. Para matar a cobra, golpear sua cabeça.

Para aqueles que pretendem execução de operações:

• Tome cuidado extra e precauções ao usar meios eletrônicos. A Internet e os telefones celulares facilitam grandemente a comunicação para os mujahidin. A Internet tem permitido a propagação da doutrina jihadista e desempenha um papel fundamental em guiar muitos para a verdade. Os telefones celulares também têm sido usados ??extensivamente pelos mujahidin para comunicações do dia-a-dia. Mas para aqueles que vivem no Ocidente, os irmãos precisam ser mais cautelosos. As regras relativas à vigilância no Ocidente foram relaxadas quando se trata de monitoramento de Muçulmanos e podem ser presos pela menor suspeita. Por isso aconselhamos nossos irmãos para eliminar o seu uso da internet, em seguida, usá-lo com as devidas medidas de segurança, tais como a utilização de uma linguagem codificada que não levantaria suspeitas do software ou usando a criptografia de um terminal que não pode ser rastreado até você.

• Se você é “limpo” fique “limpo”. Evite o contato com indivíduos com idéias jihadistas. Não visite sites jihadistas. Não mantenha em sua posse qualquer material suspeito.

• Tenha uma convincente “estória” para qualquer suspeita. A “estória” precisa ser boa o suficiente para convencer um júri, se você chegar até lá.




Matérias Relacionadas

Para mais textos sobre terrorismo acompanhe a Cobertura Especial sobre Terrorismo Link