27 de Junho, 2012 - 10:30 ( Brasília )

Terrestre

BR - AR - Exército Brasileiro e Argentino na Operação Guarani


Misiones (Argentina) - Às 18h de segunda-feira (26/6), iniciou oficialmente o exercício no terreno da Operação Guarani 2012. Cerca de 1200 militares e 210 viaturas dos dois exércitos estão trabalhando no exercício combinado que visa o adestramento das tropas e a integração das Forças.
 
Todos os militares participantes da Operação estão em posições estratégicas desempenhando seus papéis em um quadro de guerra convencional.
 
Entendendo o Exercício
 
Trata-se de um exercício combinado de combate convencional, que conta com a participação da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, cujo quartel-general se localiza em Santiago-RS, e da Brigada de Infantaria de Monte XII, da Argentina. Essas tropas formam uma Força Tarefa pertencente ao Exército Azul, que tem como oponente um fictício Exército Vermelho.
 
Foi criada uma situação de conflito para orientar o treinamento, onde Forças Vermelhas tomam a iniciativa e atacam as Forças Azuis. Estas são obrigadas a recuar, trocando espaço por tempo, ao mesmo tempo em que buscam desgastar o inimigo, realizando o que é conhecido na terminologia militar como ação retardadora.
 
O objetivo dos azuis é atrasar o adversário, para que o seu Exército se mobilize e possa combater de igual para igual contra os Vermelhos e, em fases posteriores, contra-atacar para recuperar o território cedido inicialmente ao invasor.
 
Números da Operação
Miltares:
Força azul: mais de 1100 integrantes
Força vermelha: mais de 60 militares (formado por uma Cia de Caçadores)
 
Blindados:
Brasil – 8 Cascavel e 9 Urutu (incluindo 1 oficina)
Argentina: 3 Panhard
 
Helicópteros
Brasil: 1 modelo HA-1
Argentina: 2 modelos UH-1H
 
Saiba mais sobre a Operação Guarani
 
A atividade é um exercício militar conjunto realizado entre os exércitos dos dois países, que está acontecendo entre os dias 23 e 30 de junho, na  região de Apóstoles, na Província de Missiones, na República Argentina. Durante este período, a rivalidade no esporte dará lugar a busca por objetivos em comum, como estreitar laços de amizade, confiança e cooperação entre os Exércitos dos dois países.
 
As reuniões entre representantes dos dois países tiveram início em julho de 2011. Após confirmada a autorização do Congresso Nacional Argentino para a entrada de tropa brasileira em seu território, iniciou-se a mobilização.
 
A Operação será um marco na cooperação entre os dois Exércitos, pois é, desde o século XIX, o primeiro exercício combinado ambientado num quadro de guerra convencional.
 
Da parte do Exército Argentino, participarão a Brigada de Infantaria de Monte 30 e três Companhias de Caçadores da Brigada de Infantaria de Monte nº XII, e por parte do Exército Brasileiro será empregado um Esquadrão de Cavalaria Mecanizado da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada.
 
Além de aproximar os Exércitos, a Operação Guarani também visa a proporcionar o intercâmbio de experiências na produção de planos e ordens, estimular a utilização de múltiplos recursos  e trabalho conjunto na execução de operações combinadas.
 
Mais informações:
Na página da Operação Guarani no site do Comando Militar do Sul: www.cms.eb.mil.br