02 de Dezembro, 2011 - 11:53 ( Brasília )

Terrestre

COB e Exército fecham acordo para construir "QG esportivo" brasileiro


Mônica Garcia

Na tarde desta quinta-feira o COB (Comitê Olimpico Brasileiro) e o Exército Brasileiro assinaram um protocolo de intenções visando a preparação dos atletas civis e militares brasileiros para os Jogos Olímpicos Rio 2016. O documento confirma a criação de um centro de treinamento para uso dos atletas do Time Brasil, na Escola de Educação Física (EsEFEx) dentro da Fortaleza de São João, na Urca, zona sul do Rio.

Pela primeira vez o novo Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, participou ofiialmente de um evento dos Jogos Olímpicos, desde que assumiu a pasta. "Os Jogos Olímpicos Rio 2016 será importante não só para o Rio de Janeiro, como para o Brasil. Mas o Rio de Janeiro tem uma grande capacidade e excelência em realizações de grandes eventos, como o Reveillon de Copacabana e o Carnaval. Então não tenho dúvida nenhuma que a cidade, juntamente com o COB e os governos estadual e federal, farão uma festa linda e vitoriosa".

O ministro ainda confirmou que o governo federal continuará dando todo o suporte financeiro para a realização da Olímpiada, e que vem tendo diversas reuniões com o presidente da APO (Autoridade Pública Olímpica), o ex-ministro Márcio Fortes, para discutir questões relativas aos Jogos.

"O governo federal precisa entrar com a parte mais importante, que são os recursos. Nao tem como a prefeitura e o governo do estado assegurar o êxito de um evento desse porte, sem os recursos federais. Muitas vezes não estaremos presentes nos eventos relacionados a preparacao dos Jogos, mas na hora de resolver os problemas, o governo federal estará sempre ao lado da prefeitura e do governo do estado", afirmou o Aldo Rebelo.

Na cerimônia de assinatura do protocolo, além do ministro dos esportes, Aldo Rebelo, também estiveram presente, o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, o Comandante do Exército, general Enzo Martins Peri e o Comandante do Centro de Capacitação Física do Exército, general Fernando Azevedo e Silva, além de atletas olímpicos militares como Ana Luiza Ferrão (tiro esportivo), Yane Marques (pentatlo moderno), Barbara Leôncio (atletismo), Leandro Guilheiro e Leandro Cunha (judô) e Gabriel Mangabeira (natação).

Para o presidente do COB e do Comitê Organizador Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, a Fortaleza de São João será a casa do Time Brasil.

"Esse será o local de concentração e preparação dos nossos altetas, para os Jogos Olímpicos do Rio. Eu sou muito suspeito para falar desse local, pois eu fui para as Olimpíadas, graças ao treinamento aqui na escola. E desde lá a escola de educacao fisica do exercito tem sido um simbolo do esporte brasileiro. E nós esperamos que toda essa estrutura que esta sendo construída e que ficará pronta no ano que vem, possa ajudar muito os nossos atletas a conseguir grandes resultados nos Jogos do Rio 2016", afirmou Nuzman.

Após as obras de ampliação, a EsEFEx, terá capacidade para receber até 260 atletas em seus alojamentos. Catorze modalidades esportivas, como vôlei, basquete, atletismo, natação, entre outros terão aparelhos novos e modernos na escola.

Segundo o superintendente executivo de esportes do COB, Marcus Vinícius Freire, a Fortaleza São João em 2016, terá o mesmo papel que o Crystal Palace terá para Londres 2012.

"Aqui srá o QG esportivo brasileiro. Assim como o Crystal Palace será de uso exclusivo do COB na fase que antecede os Jogos Olímpicos de Londres e também durante os Jogos, a Fortaleza de São João será a casa do Time Brasil na reta final de preparação e durante o Rio 2016. O lugar é fantástico e os atletas brasileiros terão privacidade e excelente estrutura para o treinamento", explicou Marcus Vinícius Freire.