26 de Fevereiro, 2019 - 10:55 ( Brasília )

Terrestre

Centros e Núcleos de Preparação de Oficiais contribuem para a formação da reserva mobilizável do Exército


Desde o dia 1º de janeiro de 2019, está aberto o processo de alistamento para o serviço militar obrigatório de 2020. Jovens do sexo masculino nascidos em 2001 devem se alistar na Junta Militar mais próxima ou, se preferirem, por intermédio do alistamento on-line.

Uma das modalidades de recrutamento é a Seleção Especial para os estabelecimentos formadores de oficiais da reserva. São eles os Centros e Núcleos de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR e NPOR) localizados em diversas cidades do território nacional. Podem ser encaminhados a esse tipo de recrutamento os alistados que tiverem escolaridade igual ou superior ao 3º ano do Ensino Médio.

Os CPOR e NPOR são estabelecimentos de ensino militar de formação de grau médio, da linha de ensino bélico, destinados a formar o aspirante a oficial da reserva de segunda classe, habilitando-o a ingressar no Corpo de Oficiais da Reserva do Exército (CORE) e a contribuir para o desenvolvimento da doutrina militar na área de sua competência.



Seguindo o número de vagas disponíveis, alguns dos aspirantes formados anualmente servem nos quartéis de todo o Brasil. Ao contrário dos militares de carreira, esses oficiais permanecem na ativa por, no máximo, oito anos, mas com todas as prerrogativas dos postos de oficiais do Exército e podendo ser promovidos até primeiro-tenente.

Depois do térmComo todo reservista, eles podem ser convocados em caso de necessidade. Existem cinco Centros de Preparação de Oficiais da Reserva no Brasil, localizados nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife. Nos CPOR, são formados oficiais da reserva das cinco Armas (Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia e Comunicações), do Quadro de Material Bélico e do Serviço de Intendência. Por sua vez, há 56 Núcleos de Preparação de Oficiais da Reserva no país.



Os NPOR funcionam dentro de organizações militares e formam oficiais da reserva da mesma especialidade dos quartéis onde estão sediados. Por exemplo: em Salvador, o NPOR do 19º Batalhão de Caçadores forma militares temporários de Infantaria, enquanto o NPOR do 1º Batalhão de Comunicações, em Porto Alegre, forma militares temporários de Comunicações. Muitas iniciativas buscam valorizar cada vez mais a importância dos reservistas para o Exército Brasileiro.

Cabe destacar a atuação do Conselho Nacional de Oficiais da Reserva (CNOR), composto por 22 regionais e tendo mais de 10 mil oficiais cadastrados. Anualmente, é realizado o Encontro Nacional dos Oficiais da Reserva (ENOREX), momento de congregação e reconhecimento dos chamados oficiais R2 para a Instituição.


VEJA MAIS



ÚLTIMAS

Terrestre

MAIS LIDAS