14 de Agosto, 2018 - 11:00 ( Brasília )

Terrestre

Futuros Cadetes: emoção, vibração e amor à Pátria marcam cerimônia de compromisso à Bandeira Nacional


No dia 11 de agosto, a turma matriculada em 2018, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) realizou o compromisso perante à Bandeira Nacional. O compromisso solene, no qual o aluno promete defender a Pátria, mesmo com o sacrifício da própria vida, ocorreu no momento em que os jovens se encontram em plena consciência de suas responsabilidades e atribuições militares. Esse foi o cerne da cerimônia, que ocorreu no último sábado, no Pátio Agulhas Negras.

Para o Comandante da EsPCEx, Coronel Marcus Alexandre Fernandes de Araujo, é preciso que os alunos enfrentem os desafios que lhes são apresentados ao longo da formação militar com a mesma coragem, determinação e vontade demonstradas até então, pois a sociedade brasileira e o Exército depositam grande esperança nesses jovens. Em suas palavras, o Comandante enfatizou a todos os compromitentes: “estejam sempre dispostos a buscar novos conhecimentos e a desenvolver habilidades e atitudes, que, aliados aos valores e às experiências, lhes permitirão, futuramente, tomar as decisões corretas, nos momentos oportunos”.

Para a Aluno Bionde, a cerimônia representou a “sensação incrível em ver os familiares assistindo um momento tão importante na carreira militar rumo ao oficialato”. Já para o Aluno Donato, esse “é um momento único de confirmação de todos os valores aprendidos até agora”.

A solenidade foi presidida pelo Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército, General de Exército Mauro Cesar Lourena Cid, e contou com a presença de autoridades civis e militares, além das famílias e amigos dos alunos, que vieram dos diversos rincões do nosso País, com o objetivo de acompanhar momento tão significativo na carreira de seus entes queridos.

A cerimônia emocionou aos presentes e teve um significado muito importante para o aluno, que, após encerrar o primeiro semestre letivo, assumiu o tão marcante compromisso.

 

Turma Bicentenário da Independência do Brasil

Dentre as atividades que permeiam a cerimônia de juramento à Bandeira, a turma recebe, oficialmente, o nome de “Turma Bicentenário da Independência do Brasil”, que estará gravado eternamente na alma de seus integrantes e na placa inaugurada na Pérgula Tiradentes.

O nome da turma foi inspirado em um dos fatos mais importantes da história do País. No ano da formatura da Turma, em 2022, serão completados exatos 200 anos desde que Dom Pedro I proclamou a independência do Brasil em relação à Portugal.

A até então colônia havia sido muito explorada pelos portugueses e, durante o reinado de Dom Pedro I, o sentimento do povo de pertencer à Nação brasileira foi ganhando força. A guerra de independência durou três anos e nela teve origem o embrião do Exército Brasileiro, que lutou contra tropas fiéis ao Reino de Portugal. Ao término do conflito armado, Portugal reconheceu a independência do Brasil.

A turma de 2018 tem muito orgulho de ostentar esse nome tão marcante para o País e carregar, hoje, na EsPCEx, os valores cultuados naquela época.

 

O prosseguimento na formação desses jovens

Ao concluírem o ano letivo, os 414 alunos da EsPCEx terão acesso garantido à Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), localizada em Resende (RJ), onde continuarão a sua formação militar por mais quatro anos, quando serão declarados aspirantes a oficial do Exército.

Para o ano de 2018, foram oferecidas 440 vagas, sendo 40 delas para candidatas do sexo feminino. Este é o segundo ano em que a Escola recebe mulheres em seu efetivo. A primeira turma mista já está no Curso Básico na AMAN.

 

Fotos: Gilberto Pagliarini/Eduardo Rodrigues / EsPCEx


ÚLTIMAS

Terrestre

MAIS LIDAS