26 de Julho, 2018 - 12:00 ( Brasília )

Terrestre

Transposição do curso d'água da Engenharia de Combate é demonstrada em um quadro tático de defesa externa


No dia 18 de julho, o 1º Batalhão de Engenharia de Combate (Escola) – 1º BE Cmb (Es) –, organização militar diretamente subordinada do 5º Grupamento de Engenharia, atendendo a um Pedido de Cooperação de Instrução (PCI) da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), recebeu aproximadamente 600 capitães-alunos do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais 2018.

A comitiva, que também estava composta por instrutores da ESAO, assistiu a uma demonstração de Operação de Transposição de Obstáculos, a cargo da Engenharia de Combate, quando foram destacadas as três fases técnicas da operação.

Durante a demonstração, foi explorada uma transposição do curso d'água preparada, enquanto o inimigo ainda esteja forte e se encontre organizado de maneira defensiva na margem oposta, obrigando a força atacante a fazer uma parada para planejar e concentrar os meios necessários à travessia do curso d'água, caracterizando, assim, a perda de impulsão do ataque.

Nesse tipo de operação, é de importância capital observar os dois princípios de guerra: o princípio da massa e o da unidade de comando.

No contexto da transposição de curso d´água, foram realizados os trabalhos das três fases técnicas: assalto com utilização de botes e viaturas anfíbias; lançamento de portada leve e pesadas; e construção e operação de ponte Bailey.

A atividade foi presidida pelo comandante da escola, General de Brigada Marcos de Sá Affonso da Costa, e foi prestigiada por comandantes de organizações militares da Guarnição da Vila Militar, autoridades civis e militares, cadetes do 4º ano dos Cursos de Artilharia e Engenharia da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e por alunos do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva do Rio de Janeiro.

O 1º BE Cmb (Es) foi apoiado em pessoal e material de emprego militar pelo 1º Batalhão de Infantaria Motorizada (Escola), pelo 15º Regimento de Cavalaria Mecanizado (Escola), pelo 31° Grupo de Artilharia de Campanha (Escola), pelo 2º Batalhão de Engenharia de Combate, pelo Batalhão Escola de Comunicações e pelo Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais.


VEJA MAIS