24 de Julho, 2018 - 14:50 ( Brasília )

Terrestre

VI Workshop 2018 – O futuro da Artilharia de Mísseis e Foguetes do Exército


 


De 23 a 25 de julho de 2018, o Escritório de Projetos do Exército e o Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes realizam a sexta 6ª edição do Workshop – “Busca de Alvos”, em Formosa (GO). No dia 23 de julho, houve a abertura das atividades, reunindo autoridades civis e militares especialistas em Defesa Nacional.

Coordenado pelo Programa Estratégico ASTROS 2020, o evento tem o objetivo de discutir assuntos referentes ao Sistema de Mísseis e Foguetes, tratando de um tema extremamente relevante para a Artilharia de Mísseis e Foguetes – Busca de Alvos. O assunto é essencial para o desenvolvimento do Programa Astros, uma vez que possibilitará o aumento do poder de combate das Unidades do Forte Santa Bárbara e, consequentemente, a ampliação da dissuasão extrarregional da Força Terrestre.

Histórico

Nos anos de 1990, o Exército Brasileiro adquiriu cinco Baterias de Lançadores Múltiplos de Foguetes ASTROS II para modernizar sua Artilharia de Campanha e de Costa. O material foi distribuído em diversas regiões do território nacional.

Em 2004, ocorreu a centralização do Material ASTROS II, em decorrência da extinção de unidades e da transferência do Grupo de Artilharia de Costa Motorizado para Formosa, transformado em 6º Grupo de Lançadores Múltiplos de Foguetes e Campo de Instrução de Formosa (6º GLMF/CIF). Em 2007, houve a implantação do núcleo do Centro de Instrução de Foguetes, vinculado ao 6º GLMF/CIF.

Em 2014, criou-se o núcleo do Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes. Por fim, em 2017, foi ativado o Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes e nomeado o primeiro comandante.

 

Agenda e Palestras

Em sua sexta edição, o Workshop tem como objetivos discutir sobre o tema “Busca de Alvos e Controle de Danos para a Artilharia de Mísseis e Foguetes e para a Artilharia de Tubo”; debater sobre as diversas experiências na utilização de Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP) da Força Aérea Brasileira, do Comando de Operações Terrestres, do Centro de Inteligência do Exército e do Comando de Operações Especiais, bem como de empresas produtoras de SARP e de radares; apresentar os trabalhos de conclusão de curso (TCC) dos oficiais-alunos do Curso de Planejamento e Emprego do Sistema de Mísseis e Foguetes e divulgação do Programa ASTROS 2020.

O tema deste ano “Busca de Alvos”, é assunto essencial para o desenvolvimento do Programa ASTROS 2020, uma vez que possibilitará o aumento do poder de combate das unidades do Forte Santa Bárbara e consequentemente a ampliação da dissuasão extrarregional da Força Terrestre.

A abertura da atividade foi realizada pelo General de Brigada Barreto, Gerente do Programa ASTROS 2020, que falou da importância de se discutir o tema. O General explicou que a busca de alvos é uma tendência dos Exércitos do mundo inteiro, porém nunca foi testada ou experimentada pelo Exército Brasileiro.

Gen Ex Paulo Humberto (COTER) palestra.

A primeira palestra foi proferida pelo General de Exército Paulo Humberto, Comandante do Comando de Operações Terrestres (COTER), que falou sobre o tema: A Busca de Alvos – uma visão do Comando de Operações Terrestres.

O General Paulo Humberto falou que o tema é um assunto que nunca se avançou no Exército Brasileiro. “Nós não podemos ser deficientes em algo que não temos, estamos desatualizados no assunto Busca de Alvos”, concluiu o General.

Prestigiam a atividade oficiais generais, militares de diversas organizações militares do Exército, da Força Aérea, do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, e civis de empresas da Base Industrial de Defesa (BID), produtoras de SARP e de radares, especialistas na área de defesa.

Serviço:

VI Workshop 2018 – Busca de Alvos

- Data: de 23 a 25 de julho de 2018.

- Local: Auditório do 6º Grupo de Mísseis e Foguetes, Forte Santa Bárbara, BR 020, km 7, Zona Rural, Formosa, Goiás.

- O evento é aberto à imprensa.

- Outras informações: comsoc@ciartmslfgt.eb.mil.br; (61) 3642-9605 ou (61) 98831-3887.

Programação do Evento
 

Dia 23 Julho 2018
Palestrante  Assunto
Gen Ex PAULO HUMBERTO CESAR DE
OLIVEIRA (Cmt COTER)
Ten Cel ATILA RICARDO LEME LARSEN
(Cmt 15º GAC AP)
A Busca de Alvos – uma visão do Comando de Operações Terrestres
Gen Bda ADILSON CARLOS KATIBE (Ch Gab EME) A Artilharia de Campanha – um olhar para o futuro.
Gen Bda RODRIGO PEREIRA VERGARA
(Cmt AD/5)
A Busca de Alvos – uma necessidade para a Artilharia de Campanha de Tubo.
TC ÂNGELO DE OLIVEIRA
ALVES (ECEME)
Busca de Alvos – uma visão doutrinária no nível operacional/estratégico da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.
Gen Bda R1 MANOEL LOPES DE LIMA
NETO (Ch Asse Dout Leg do EMCFA
O processo de levantamento de alvos no Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas
Maj PAULO DAVI DE
BARROS LIMA FILHO (ESAO)
A Busca de Alvos – uma visão doutrinária no nível tático da Escola de Aperfeiçoamento de Ofciais.


 

Dia 24 Julho 2018
Palestrante Assunto
Gen Bda JOSÉ JÚLIO DIAS BARRETO
(Ger PrgEE ASTROS 2020)
Ten Cel Art ELSON LYRA LEAL
(Cmt 6° GMF)
         Apresentação: ‘‘FUTURE ARTILLERY 2018.’’
 
Ten Cel EMERSON AFONSO AZEVEDO
COSTA (Cmdo Op Esp)
Levantamento de alvos e controle de danos nos alvos táticos e estratégicos – uma visão do emprego do Comando de Operações Especiais.
Ten Cel MARCUS VINÍCIUS CARVALHO DAS NEVES (C Dount Ex) O emprego do Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP) na Força Terrestre: a visão do Comando de Operações Terrestres
Ten Cel RODRIGO BARBOSA BASTOS
COSTA (CIE)
A Busca de Alvos em operações: uma visão da inteligência militar operacional, sua estrutura e as características operacionais de emprego.
Cel GUILHERME OTÁVIO GODINHO DE CARVALHO (3ª SCh do EME) Levantamento e controle de danos de alvos táticos e estratégicos de interesse da Força Terrestre: uma visão do Estado-Maior do Exército

 

Dia 25 Julho 2018
Palestrante Assunto
Maj EDUARDO BENTO GUERRA
(CACCT-AV)/(CTEx)
A pesquisa e desenvolvimento de um sistema de aeronaves remotamente pilotadas: um estudo de caso.
 
TSUR DVIR Possibilidades da empresa AERONAUTICS no tocante ao emprego de aeronaves remotamente pilotadas dentro do tema busca de alvos e controle de danos
Engº RODRIGO KUNTZ RANGEL Possibilidades da empresa BR-VANT no tocante ao emprego de aeronaves remotamente pilotadas dentro do tema busca de alvos e controle de danos.
Engº ANDRÉ VIDAL CAMPOS e
Engº RENATO BASTOS TOVAR
         Possibilidades da empresa AVIBRAS no tocante ao emprego de aeronaves remotamente pilotadas dentro do tema busca de alvos e controle de danos.
Engº JOÃO MOREIRA Possibilidades da empresa BRADAR no tocante ao emprego de radar dentro do tema busca de alvos.
Maj HERALDO CESAR ALVES COSTA (CTEx) Pesquisa e desenvolvimento de radar no Sistema de Ciência e Tecnologia do Exército