09 de Março, 2017 - 10:50 ( Brasília )

Terrestre

‘Tenho orgulho de ser mulher e servir ao Exército’, diz tenente em missão

Mulher há participou seis meses de missão. 'A gente vai ganhando espaço em todos os lugares', diz.

Anny Barbosa

Há três anos servindo o Exército Brasileiro, a tenente Isabela Diniz é um exemplo de que mulher não é um sexo frágil. Entre armas e missões, ela executa seu trabalho de ajudar pessoas com muito orgulho.Isabela é segundo tenente e médica e já realizou missões no Haiti por seis meses.

Ela agora está em Cruzeiro do Sul, onde participa de um estágio de adaptação da região. “Eu já sirvo há três anos e eu amo o Exército. Admiro muito essa força e acho que ainda é uma instituição que pode ser respeitada no país em que vivemos. E eu tenho orgulho de ser mulher e servir ao Exército”, disse.

O estágio de duas semanas de adaptação na selva em Cruzeiro do Sul é realizada na base de treinamento do 61º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), localizada no Rio Moa e deve durar até o fim da semana.

Isabela diz ainda que acredita que a cada momento a mulher conquista mais espaço, seja no Exército ou em qualquer área. “A gente vai ganhando espaço em todos os lugares. E não necessita de diferença, é um convívio normal, apesar de algumas peculiaridades entre homens e mulheres mas se trata de uma força igual e que não necessita de diferenciação”, afirma.

Nesse Dia das Mulheres, a médica deseja que todas as mulheres possam lutar por seus sonhos e vencer suas limitações. “Parabéns à todas as mulheres guerreiras que lutam todos os dias. Apesar do país ser um pouco machista, cada um tem sua importância e muitas são quem rege as famílias e vamos comemorar nosso dia porque a gente merece”, finaliza.