09 de Maio, 2016 - 10:30 ( Brasília )

Terrestre

Festa Nacional da Cavalaria homenageia Marechal Osório


A mais antiga Unidade de Cavalaria do Exército Brasileiro é o 3º Regimento de Cavalaria de Guarda, de Porto Alegre (RS). Por duas vezes em sua história, esse regimento foi comandado por Manoel Luís Osório, o Marechal Osório, e foi batizado com o nome Regimento Osório.

Há 46 anos, o Regimento Osório homenageia, sob a liderança do Comando Militar do Sul (CMS), o seu mais ilustre comandante, no Parque Histórico Marechal Manoel Luis Osório, mesmo local onde ele nasceu, em 10 de maio de 1808, na então Fazenda Conceição do Arroio. O Marechal Osório é celebrado durante a Festa Nacional da Cavalaria, que comemora o Dia da Arma de Cavalaria, na data de seu nascimento.

Neste sábado (7) pela manhã, a festa no Parque Histórico, localizado na cidade de Tramandaí (RS), contou com a participação do ministro da Defesa, Aldo Rebelo, acompanhado do Comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, o comandante militar do Sul, general Leal Pujol, e o comandante do Regimento Osório, coronel Fernando Cunha de Almeida.

Durante a festa, uma encenação contou os principais momentos da vida do Patrono da Arma da Cavalaria, como as diversas atuações em batalhas. Em um dos momentos mais aclamados pelo público, a "Carga de Cavalaria", cavalarianos cruzam a galope o cenário da apresentação, junto a blindados e aeronaves.

Após a encenação da vida de Osório, foi realizada uma demonstração dos blindados, aeromóvel e hipomóvel. A festa envolveu a atuação de 360 militares, 105 cavalos, 41 viaturas (jipes, blindados mecanizados) e duas aeronaves (helicópteros Esquilo e Pantera). Em seguida, o ministro acompanhou a cerimônia de aposição floral no túmulo de Osório, no mausoléu construído em 1993 para abrigar os restos mortais do Marechal. As flores foram colocadas pela trineta de Osório, Estela Osório. Rebelo também visitou a casa onde Osório nasceu, que hoje funciona como um museu.

Marechal Osório

Manoel Luís Osório ingressou no Exército aos 14 anos. Participou de todas as batalhas ocorridas no sul do País e da América do Sul, como a batalha de Sarandi, na guerra da Cisplatina, em 1825; em Passo do Rosário (1828), na Revolução Farroupilha, na Batalha de Monte Caseros (1852) contra o ditador argentino Juan Manuel Rosas.

Em 1856, tornou-se general e, meses depois, marechal-de-campo. Comandou as tropas brasileiras que invadiram o Paraguai, na Guerra da Tríplice Aliança, em abril de 1866. E planejou a estratégia que deu vitória ao Brasil na batalha de Tuiuti, a maior do conflito. Recebeu o título de barão e depois marquês de Herval. Em 1878, foi nomeado ministro da Guerra.