11 de Abril, 2014 - 09:45 ( Brasília )

Terrestre

Estado-Maior do Exército e Comando Militar do Planalto têm novos chefes


A chefia do Estado-Maior do Exército (EME) e do Comando Militar do Planalto (CMP) contam com novos titulares a partir desta quinta-feira (10). O general Adhemar da Costa Machado Filho assumiu o comando do EME no lugar do general Joaquim Silva e Luna, que irá para a Secretaria de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto (SEPESD) do Ministério da Defesa.

Em cerimônia no Quartel General do Exército, que contou com a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim, o general Silva e Luna transmitiu o cargo ao general Adhemar. Em seu discurso de despedida, Silva e Luna destacou que “o EME é o órgão de direção geral do Exército.”

O novo chefe do EME estava à frente do Comando Militar do Sudeste (CMSE), com sede em São Paulo. Nascido em Caçapava (SP), general ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) em 1970. Entre os cargos ocupados pelo militar ao longo da carreira, destaca-se o comando do 3º Contingente de Força de Paz, em Angola.

A solenidade também contou com a presença do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general José Elito Carvalho Siqueira; do comandante do Exército, general Enzo Martins Peri; do comandante da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto; do comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito; do secretário-geral do MD, Ari Matos Cardoso; do ex-ministro da Defesa, embaixador José Viegas Filho; do ex-ministro do GSI, general Alberto Mendes Cardoso; além de autoridades civis e militares

Planalto

Já na quarta-feira (9) à noite, em solenidade ocorrida no Batalhão de Guarda Presidencial (BGP), o general Racine Bezerra Lima Filho assumiu o cargo de comandante Militar do Planalto (CMP), com sede em Brasília. O militar substitui o general Gerson Menandro Garcia de Freitas, que irá para o Ministério da Defesa.

O novo comandante do CMP nasceu em Uruguaiana (RS). O general se incorporou às fileiras do Exército em 1973, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas (SP). Ele comandava 6ª Região Militar, sediada em Salvador (BA).

Racine foi declarado aspirante de Infantaria em 1977. Entre os diversos cursos de seu currículo estão o de paraquedista, inclusive, em forças estrangeiras, e de líder de missão sênior na Organização das Nações Unidas (ONU).

Durante a homenagem, os generais Racine (sucessor) e Menandro (sucedido) foram agraciados com o Facão Pioneiro Lobo Guará.

O Facão Lobo Guará simboliza o pioneirismo da “Missão Cruls”, expedição conduzida pelo tenente-coronel Luiz Cruls na exploração do Planalto Central, no final do século 19. 

A exploração, constituída em sua maioria por militares do Exército, visava fazer um levantamento técnico para abrigar a nova capital do país.

Centro de Operações

Na oportunidade, Amorim visitou as instalações do Centro de Operações do CMP, que atuará nas ações de defesa da Copa do Mundo. Amorim elogiou o trabalho dos militares. O Centro, que tem acesso a 600 câmaras espalhadas pelo Distrito Federal, já coordenou atividades semelhantes na Copa das Confederações, em 2013.