27 de Março, 2014 - 11:15 ( Brasília )

Terrestre

Chefe do NuCAA profere palestra sobre Simulação de Combate à autoridades


Na manhã de 26 de março, o coronel de Cavalaria Giovany Carrião de Freitas, chefe do Núcleo do Centro de Adestramento e Avaliação Sul (NuCAA-Sul), recebeu na sede daquele Órgão, uma comitiva constituída de autoridades civis e militares e professores universitários da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a fim de realizar uma exposição acerca ações desencadeadas, com vistas à implementação do Centro de Treinamento de Combate (CTC), na “Capital do Blindados”.
 

Estiveram presentes no encontro, o Comandante da 3ª Divisão de Exército, General de Divisão Geraldo Antonio Miotto, o Prefeito Municipal de Santa Maria, Cezar Augusto Schirmer, o Reitor da UFSM, Paulo Afonso Burmann, acompanhado de equipe de professores daquele estabelecimento de ensino superior, Chefe do Estado-Maior da 3ª Divisão de Exército, Coronel de Piraju Borowski Mendes e o Presidente da Agência de Desenvolvimento de Santa Maria (ADESM), Vilson Serro.
 

No decorrer da apresentação, o coronel Carrião destacou as modalidades de simulação de combate, características e demandas de um CTC e a importância da integração do Exército Brasileiro com as Instituições ali representadas para a efetivação da implantação do referido Centro de Treinamento, nesta Guarnição. Seguiu-se a exibição de vídeo, com imagens de instalações similares existentes na Europa e Estados Unidos, evidenciando a globalização da Simulação de Combate.
 

Foi destacado, ainda, pelo Chefe do NuCAA que o Brasil contará com quatro centros de treinamentos, situados nas Regiões Norte, Centro-Oeste, Sudeste e Sul do País, sendo que o CTC a ser instalado na “Capital dos Blindados” será o primeiro a ser concluído e o de maior envergadura, equiparado ao padrão do existente na Alemanha, com capacidade para treinar um universo aproximado de 25 mil militares, anualmente. Empresas multinacionais especializadas em simuladores de combate, com sede em países de diferentes continentes, têm mostrado interesse em se instalar-se no “Coração do Rio Grande”.
 

Segundo o projeto anunciado, há uma previsão de 10 anos, a partir de 2015, para a conclusão das obras do CTC e instalação dos equipamentos e dispositivos de simulação. Naquela oportunidade, o coronel Carrião solicitou o apoio do Reitor da UFSM, no sentido de incentivar o desenvolvimento de trabalhos conjuntos com a equipe de professores daquela prestigiosa Universidade Federal, em particular, quanto aos simuladores de alta tecnologia, inteligência artificial e de imagens, processamento de dados e às questões ambientais, na área da geologia, relativos a projetos de sustentabilidade e recuperação de áreas degradadas, dentre outros.