07 de Março, 2014 - 13:20 ( Brasília )

Terrestre

A Reestruturação do Comando Militar do Sul e suas implicações para o Comando da 3ª Divisão de Exército

3ª DE – A Divisão Encouraçada concentra o maior poder de combate da Força Terrestre Brasileira



Recente decisão do Ministério da Defesa, estabeleceu medidas a serem implementadas, com vistas a um processo de transformação do Exército Brasileiro para fazer face aos desafios impostos pelo veloz, informacional, transparente e conectado mundo atual.

Para tanto, foram definidos Projetos Estratégicos do Exército (PEE) destinados a orientarem as ações a serem empreendidas, no sentido de assegurar a consecução dos objetivos propostos para esse abrangente e inovador processo de transformação.

Nesse contexto, o Comando do Exército elaborou um Plano de Reestruturação do Comando Militar do Sul que estabelece ações estratégicas, dentre as quais, se destacam a desativação do Comando da 6ª Divisão de Exército (Porto Alegre-RS) e a decorrente mudança de subordinação dos Comandos da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (Bagé-RS) e da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada (Pelotas-RS) para o Comando da 3ª Divisão de Exército (Santa Maria-RS).

Além dos comandos das brigadas anteriormente mencionadas, a Artilharia Divisionária da 3ª Divisão de Exército, com sede em Cruz Alta-RS, passará a contar com o 13° Grupo de Artilharia de Campanha (Cachoeira do Sul-RS) e 16° Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado (São Leopoldo-RS), em sua estrutura organizacional.

Organizações Militares operacionais/logísticas diretamente subordinadas à 6ª DE, localizadas nas Guarnições de Jaguarão e Porto Alegre, serão inseridas, também, na nova estrutura organizacional do Comando da 3ª DE.

Assim sendo, a partir de março do corrente ano, segundo um cronograma definido pelo Comando Militar do Sul, a Divisão Encouraçada assumirá a responsabilidade de conduzir as atividades de preparo e emprego das tropas de todos os Grandes Comandos/Organizações Militares operacionais situados no estado do Rio Grande do Sul.

3ª DE - Histórico

A 3ª Divisão de Exército tem suas origens na 3ª Brigada Estratégica, organizada em 6 de agosto de 1908, com seu Quartel-General em Santa Maria.

Seu primeiro comandante foi o Brigadeiro Antônio de Sampaio.

A partir dessa constituição inicial, passou por várias reorganizações ostentando diferentes denominações. Em 1915 denominada 9ª Brigada de Infantaria; em 1919 na 5ª Brigada de Infantaria; em 1938 na Infantaria Divisionária da 3º Divisão de Infantaria(ID/3); em 1946 quando passou a ser a 3ª Divisão de Infantaria.  Em 11 de Novembro de 1971, fruto  da  nova  organização a dotada  pela  força terrestre, a  3ª Divisão de Infantaria foi transformada em 3ª Divisão de Exército.

Em 7 de março de 1979, o Ministro do Exército, considerando que a 3ª DE, por sua destinação básica e funcional, por sua numeração e por enquadrar entre suas organizações militares subordinadas, unidades que combateram na campanha da tríplice aliança, apresentando afinidades com a 3ª Divisão do Exército Imperial, do Brigadeiro Antônio de Sampaio, concedeu-lhe a denominação de "Divisão Encouraçada" que, orgulhosamente, apresenta em seu estandarte histórico.

A 3ª DE tem responsabilidade sobre uma área correspondente a pouco mais da metade do Estado do Rio Grande do Sul (Nota DN: com a nova reforma passa a ser total). 

Ao longo de sua trajetória, a 3ª Divisão de Exército realizou esforços no sentido de contribuir, cada vez mais, para o processo de desenvolvimento da região, apoiando e incentivando diversas operações de caráter cívico-social, além de diversas parcerias com entidades civis, fortalecendo e ampliando sempre a integração do Exército Brasileiro com a sociedade.

Cumprindo assim a diretriz ministerial sintetizada no lema: “Exército Brasileiro: Braço Forte – Mão Amiga!”.