24 de Outubro, 2013 - 17:40 ( Brasília )

Terrestre

2º RC Mec - Realiza Exercício de Simulação de Combate no CIBld




1º Ten Cav Avellar Bolze
2 RC Mev - São Borja - RS



Santa Maria (RS) – De 14 a 18 de outubro, o 2º Regimento de Cavalaria Mecanizado (São Borja) realizou um exercício de adestramento no simulador Steel Beasts nas instalações do Centro de Instrução de Blindados General Walter Pires (Santa Maria).

A atividade foi realizada com o objetivo principal de adestrar a tropa nas diversas missões típicas da cavalaria mecanizada, dentro do período de instrução,de adestramento em curso. Durante a simulação, foram praticados os ensinamentos recebidos e retransmitidos pelos estagiários da OM que realizaram este ano o Estágio Tático de Cavalaria Mecanizado, no CIBld.
 
Os militares do Regimento realizaram atividades de instrução teórica, emissão de ordens dentro de uma situação geral, execução em si no simulador Steel Beats das táticas, técnicas e procedimentos (TTP) previstas para cada situação programada para a tropa, bem como verificação da correta aplicação das normas gerais de ações padronizadas pelos comandantes imediatos, contando inclusive com a efetiva participação do Estado-Maior do Regimento nas tomadas de decisões.
 
A atividade foi de grande valia para o Regimento, pois simuladorescontinuam sendo uma excelente opção para o adestramento da tropa e retransmissão de conhecimento.  Podem ser treinadas as diversas TTP (Técnica, Tática e Procedimentos) e os diversos tipos de operações. Além disso, a sua utilização torna-se menos dispendioso à nossa Força, particularmente no que tange a gastos logísticos e administrativos.
 
Na Colômbia, existe o que é chamado de “simulação itinerante”, que passa nas unidades realizando o adestramento da tropa antes da aplicação no terreno. No Brasil, o CIBld não realiza a simulação itinerante.
 
Assim, o ideal seria que cada unidade, ou pelo menos cada Brigada Mecanizada, tivesse seções de simulação Steal Beats dentro de sua SIB (Seção de Instrução de Blindados), para treinamento exclusivo de operações típicas dessa tropa. Os militares que já empregaram simuladores, em especial o simulador Steel Beats, sabem o quanto vale ter esse equipamento próximo para o adestramento de frações de tropa. Claro que  haverá necessidade de recursos iniciais, seja em equipamentos, seja em treinamento de pessoal. Entretanto, os recursos aplicados serão rapidamente recuperados, com o aumento da qualidade dos recursos humanos e da capacitação para o cumprimento da atividade-fim.