06 de Agosto, 2013 - 10:04 ( Brasília )

Terrestre

Tiro de Guerra recebe treinamento para atuar em enchentes


Jairo Chagas
Jornal da Manhã - Uberaba


Defesa Civil realiza treinamento com atiradores do Exército Brasileiro para atuação em situações de risco. Batizado de “Projeto Pátria”, o curso consistiu em três semanas de aulas práticas e teóricas, repassando aos 170 atiradores orientações de como ser um socorrista. O curso termina no dia 9 de agosto, quando será entregue um certificado, mas antes, na próxima quarta-feira (7), será realizada uma simulação no Centro da cidade e distribuição de sacolinhas de lixo para carros.

De acordo com assessor especial de Gabinete, Rodrigo Luis Vieira, foi formado um grupo de trabalho que envolve a Prefeitura, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e o Tiro de Guerra, de qual surgiu a ideia de capacitar algumas pessoas da sociedade, repassando noções de como atuar em momentos de risco. “Elaboramos um cronograma e nossa primeira ação foi a capacitação dos atiradores do Tiro de Guerra”, explicou.

Durante o curso, além de informações sobre como socorrer vítimas de enchentes, também foram repassadas orientações sobre as medidas corretas a serem adotadas em casos de acidentes entre veículos, a forma exata de realizar os primeiros socorros, inclusive em casos de engasgamento e até mesmo de infartos. Enfim, as primeiras ações a serem tomadas até que os Bombeiros ou uma equipe do Samu cheguem ao local. Já com relação às enchentes, os atiradores estão sendo treinados para dar apoio a pessoas que vivem em locais de risco e precisam de ajuda.

Dentro da programação, na quarta-feira (7) a aula será ao ar livre, na região central da cidade, os atiradores irão simular um acidente de carro, e ainda com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente haverá a distribuição de sacolinhas de lixo para automóveis, uma forma de evitar que as pessoas joguem no lixo da rua. Também serão entregues informativos para comunidade sobre o trabalho que está sendo desenvolvido.

Mas o projeto não termina assim. Segundo Rodrigo, a intenção é oferecer o curso a todas as pessoas interessadas. “Dentro do nosso cronograma, a partir de um estudo que estamos realizando com esse grupo de trabalho, estamos projetando as atividades que serão desenvolvidas até 2016, com ações efetivas da Defesa Civil, capacitando também civis. Nossa próxima meta é capacitar os agentes da Zoonoses. Serão mais de 300 profissionais e curso deve ser desenvolvido ainda este ano”, revelou o assessor.