06 de Maio, 2013 - 15:00 ( Brasília )

Terrestre

Fogo atinge Escola de Sargento das Armas (RS) 44 intoxicados

Incêndio em alojamento de militares deixa 44 pessoas intoxicadas em Cruz AltaFogo atingiu a Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas (EASA) na manhã desta segunda-feira



Um incêndio na Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas (EASA), em Cruz Alta, no noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, deixou pelo menos 44 pessoas intoxicadas, na manhã desta segunda-feira. Elas foram encaminhadas ao Hospital Santa Lúcia e ao Hospital São Vicente. Três delas estão na UTI.
 
Além dos militares, três bombeiros passaram mal enquanto combatiam o incêndio e estão em observação no Hospital Santa Lúcia. Uma mulher, que presta serviços de limpeza para o quartel, também foi encaminhada ao hospital.

Três caminhões foram usados para ajudar no combate às chamas, e ambulâncias dos bombeiros ajudaram no resgate às vítimas.

Por volta das 9h30min, o fogo teria começado no Pavilhão da Companhia de Comados e Serviços, um alojamento de militares. Junto ao prédio, havia um depósito com materiais e fardamentos. O fogo teria começado neste depósito, de acordo com o Corpo de Bombeiros.
 
O Coronel Paulo Antônio Pacheco, comandante da EASA, relata que os militares que se intoxicaram, tentaram salvar materiais do Exército que estavam no prédio. Alguns teriam entrado para verificar se não haviam colegas no interior das instalações.
 
— De imediato mandamos eles se afastarem do prédio — salienta o comandante.
 
Ainda segundo Pacheco, os militares que ficavam alojados no prédio que pegou fogo, não estavam no quartel, mas em um treinamento em campo de instruções.
 
As causas do incêndio ainda não foram identificadas. De acordo com os bombeiros, o prédio possui Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI).