18 de Setembro, 2012 - 15:35 ( Brasília )

Tecnologia

GE fecha contrato de R$ 2,28 bilhões com a Petrobras

Maior contrato do mundo em produção de cabeças de poço. Acordo reforça pareceria entre as duas empresas. Estímulo ao desenvolvimento do setor e compromisso com a produção local

Rio de Janeiro, 18 de setembro de 2012 – A GE Oil & Gas e a Petrobras assinaram o maior contrato do mundo para a produção de cabeças de poço, no valor de R$ 2,28 bilhões. O projeto contempla a entrega de aproximadamente 380 sistemas de cabeças de poço e ferramentas de instalação necessárias para a exploração de poços de petróleo, e mais de 75% das peças serão feitas no Brasil. A GE anuncia o contrato na Rio Oil & Gas 2012, realizada de 17 a 20 de setembro, no Rio de Janeiro.
 
“Este novo acordo entre as duas das maiores empresas do mundo mostra nosso compromisso em colaborar com o desenvolvimento do setor petrolífero no Brasil”, diz João Geraldo Ferreira, presidente e CEO da GE Oil & Gas para a América Latina. “Nos últimos anos, nossos investimentos e esforços focaram preparar nossa empresa para apoiar o crescimento do mercado e estar pronta para contratos deste porte, desenvolvendo toda a cadeia de fornecimento. Queremos crescer com o País”.
 
“O novo contrato tem como base o relacionamento existente com a Petrobras e segue projetos anteriores bem sucedidos”, conta Rod Christie, vice-presidente da GE Oil & Gas Subsea Systems. Em 2009, a GE Oil & Gas e a Petrobras assinaram o maior contrato da história de cabeças de poço (em termos de número de cabeças de poços) até o momento, no valor de US$ 250 milhões.
 
“Com a aquisição da  VetcoGray em 2007 e da Wellstream em 2011, e investimentos contínuos em tecnologia”, continuou Rod Christie, “a GE tornou-se um player reconhecido na indústria off-shore, com mais de 5 mil funcionários submarinos atuando em 50 países e apoiando alguns dos maiores e mais desafiadores projetos da indústria”.   
 
A Petrobras pretende instalar os sistemas de cabeça de poço em vários campos de petróleo e gás no Brasil, incluindo o pré-sal. Todos os equipamentos serão produzidos na unidade da GE em Jandira (SP), onde a GE investiu US$ 30 milhões para ampliar a capacidade de produção.
 
“A unidade de Jandira tem sido fundamental para permitir que a GE Oil & Gas ofereça tecnologia de classe mundial. Além disso, é prioridade a produção feita no Brasil, o que tem sido um componente fundamental para o crescimento socioeconômico local”, disse Fernando Martins, presidente de Sistemas Submarinos para a América Latina. Nos últimos 30 anos, mais de 1,2 mil sistemas de cabeça de poço e 180 árvores de Natal submarinas foram produzidos e instalados no Brasil.
 
A Petrobras é uma empresa de energia integrada com operações em 27 países, nos cinco continentes. A empresa é líder mundial em produção petrolífera em águas profundas e ultraprofundas, e opera aproximadamente 100 plataformas de produção, 15 refinarias, 30 mil quilômetros de dutos e mais de seis mil postos de gasolina.
 
Crescimento da GE no Brasil
 
A GE Oil & Gas está comprometida com o crescimento no Brasil e continua a investir em sua capacidade para atender aos pedidos e novas demandas da indústria. Os US$ 30 milhões investidos em Jandira (SP) foram utilizados para a expansão da capacidade e modernização da operação. Em Niterói (RJ), a GE investe US$ 200 milhões na expansão da unidade de linhas flexíveis para atender aos novos campos do pré-sal.
 
Em junho de 2012, a GE anunciou a conclusão da ampliação de US$ 32 milhões de sua planta em Macaé (RJ), triplicando o tamanho das instalações, transformando-a no fornecedor mais moderno do mundo de serviços de sistemas submarinos da GE Oil & Gas. Esta expansão aumentou o quadro de funcionários no local em 150%.
 
Sobre a GE

A GE faz. Presente no Brasil há 92 anos, a GE fornece produtos, serviços e soluções inovadoras para ajudar o País a vencer seus desafios de infraestrutura e melhorar a vida das pessoas. Nós cuidamos da saúde, desenvolvemos a energia, construímos e movemos o Brasil. Acreditamos que, se dá para imaginar, dá para fazer.