15 de Março, 2012 - 08:28 ( Brasília )

Tecnologia

Panasonic Toughbook expande operação na américa latina e projeta crescimeto para 2012

Empresa acaba de estabelecer na Colômbia linha de computação portátil ultrarresistente, além de consolidar presença nos mercados brasileiro e mexicano

– Após lançar operação no Brasil e no México, a Panasonic Toughbook, linha de notebooks robustecidos voltada para o mercado corporativo e governamental, continua o plano de expansão na América Latina e acaba de inaugurar o seu mais novo centro em Bogotá (Colômbia).

A linha Toughbook, constituída por computadores resistentes a derramamento de líquidos, variações de temperatura e trepidações, representa cerca de 70% do market share no segmento de computadores robustecidos nos Estados Unidos, onde está presente há mais de 15 anos e fatura cerca de US$ 800 milhões ao ano.

“Nosso objetivo é sustentar o crescimento da América Latina, oferecendo soluções para empresas e órgãos governamentais com produtos de nicho que aliam tecnologia de ponta e alta resistência, principalmente para setores como segurança pública, óleo & gás, mineração, siderurgia, construção civil e automotivo”, afirma Luis Viloria, diretor da divisão Toughbook da Panasonic Solutions Company (PSC) na América Latina.

“Os computadores tradicionais são mais sensíveis e podem não atender plenamente às necessidades do uso intensivo em campo, missões críticas de trabalho e atuação em ambientes inóspitos que alguns mercados demandam”, destaca Patrícia Fernandez, Gerente de Desenvolvimento de Negócios para a América Latina da Panasonic Toughbook.

Além dos notebooks Toughbook, a Panasonic disponibilizará ao mercado latino-americano o novo Toughpad, tablet corporativo com sistema Android™ e que chegará nas versões de 10 polegadas no primeiro semestre deste ano e 7 polegadas a partir do segundo semestre também de 2012.

Cases de sucesso
Implementadas em 2010, as operações da Panasonic Toughbook são referência no Brasil e no México e já acumulam uma trajetória de sucesso. No Brasil, os computadores da linha equipam a Polícia Militar Rodoviária do Paraná, a primeira da América Latina a implantar os computadores portáteis robustecidos no patrulhamento das rodovias. “Com a introdução do sistema, o tempo de fiscalização dos policiais militares do estado reduziu de 20 minutos para 5 minutos, além de permitir o serviço de consultas online e o acesso a informações em tempo real”, diz João Alberto Simões, gerente Nacional da Panasonic no Brasil.

No México, a empresa siderúrgica ArcelorMittal tem se beneficiado da linha de computadores robustecidos desde 2006. A escolha por nosso produto se deu porque a linha Toughbook é resistente a condições extremas de temperatura, condição usual para a produção de aço. Nossa solução permitiu a otimização de processos de automatização de embarque, reduzindo os prazos de entrega.

Tradição e pioneirismo
Os computadores portáteis Toughbook são totalmente desenvolvidos nas instalações da Panasonic, certificadas pela ISO-9001 e ISO-14001, em Kobe, no Japão. A Panasonic fabrica internamente todos os principais componentes, exceto CPUs e os discos rígidos, e é a única fabricante de computadores portáteis sem fio que desenvolve e fabrica sua própria antena, a qual supera as exigências de rede sem fio das principais operadoras.

Os notebooks Toughbook disponíveis no Brasil são voltados a quatro principais necessidades: totalmente robustos, que atendem às normas militares (MIL 810-G) e são classificados de acordo com os padrões internacionais de proteção contra entrada (IP); uma linha especial 100% preparada para uso em áreas restritas (sujeitas a explosões); os semirobustos e também os robustecidos para uso de executivos e profissionais com uso frequente em viagens e em grandes deslocamentos no seu dia a dia.

Artigo relacionado:

- Panasonic Toughbook fornece computadores robustecidos para a Polícia Militar Rodoviária do Paraná



ÚLTIMAS

Tecnologia

MAIS LIDAS