21 de Novembro, 2011 - 12:24 ( Brasília )

Tecnologia

Fórmula SAE BRASIL - Equipes da FEI e Unicamp vencem

Competição com universitários de engenharia reuniu 20 equipes neste final de semana, 18 a 20 de novembro, no ECPA, em Piracicaba, SP

A equipe Fórmula FEI, composta por 20 estudantes do Centro Universitário da FEI, sagrou-se pentacampeã na 8ª Competição Fórmula SAE BRASIL-PETROBRAS, encerrada neste domingo, 20 de novembro, em Piracicaba, SP. A equipe de São Bernardo obteve 915,92 pontos na classificação das provas estáticas e dinâmicas. A segunda colocação ficou para a equipe F-SAE-Unicamp, da Universidade Estadual de Campinas, que conquistou 847,34 pontos, seguida pela equipe V8 Racing, da Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens), com 813,08 pontos.

As três equipes paulistas disputaram a competição, que teve início dia 18, sexta-feira, com mais 17 equipes, de um total de 22 inscritas. Com o resultado, as duas primeiras equipes colocadas poderão representar o Brasil em 2012 nas competições da SAE International, realizadas nos Estados Unidos. A equipe Formula FEI poderá disputar em maio de 2012 a Formula SAE Michigan; enquanto que a equipe F-SAE-Unicamp, em junho, na Formula SAE Lincoln, Nebraska.

Para Lucas Kira, capitão e um dos pilotos da Fórmula FEI, o trabalho em equipe e as mudanças feitas no carro, como nova suspensão, chassi, motor e transmissão, foram decisivos para o quinto pódio na competição. “Implementamos muita coisa no projeto, como uso de dinamômetro elétrico para calibrar o motor, e avançamos mais para aumentar a eficiência”, contou o estudante do 8º semestre de Engenharia Mecânica da FEI. O carro da FEI pesa 177 kg e tem 61 cavalos.

“Há quatro anos que estamos atrás deste resultado e em 2011 concluímos o carro com antecedência, com tempo de folga para fazermos os ajustes necessários, testes e validações”, justificou Erico Fernandes, piloto da equipe F-SAE-Unicamp, que pela primeira vez conquistou espaço no pódio. Formando na Unicamp, Erico Fernandes coordenou 32 integrantes na equipe.

Realizada no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), a 8ª Competição Fórmula SAE BRASIL-PETROBRAS também homenageou as equipes em 8 quesitos, todos relacionados às avaliações feitas pelos juízes:

Melhor Aceleração - equipe Fórmula UNIP, da Universidade Paulista, campus São Paulo. No teste de arrancada, o carro fez 75 metros em 4,21’.

Melhor Apresentação – equipe Solid Edge, da Escola de Engenharia de São Carlos da USP.

Melhor Autocross – equipe Fórmula FEI. O carro percorreu circuito de 840 m em 54”03.

Maior Economia de Combustível – equipe F-SAE-Unicamp.

Custos de Manufatura – equipe Fórmula FEI.

Melhor Enduro de Resistência – equipe Fórmula FEI.

Melhor Projeto/Design – equipe Solid Edge, da Escola de Engenharia de São Carlos da USP.

Melhor Skid Pad – equipe Fórmula UNIP, da Universidade Paulista, campus São Paulo. Teste de estabilidade e aceleração lateral do veículo.


Os carros têm motores 4 tempos e cilindrada máxima de 610 cm³, os veículos Fórmula SAE surgiram na década de 1970, desde então são projetados por estudantes de graduação e pós-graduação de engenharia, de acordo com regras definidas pela SAE International.

A mesma competição é realizada, também, nos Estados Unidos, Espanha, Hungria Inglaterra, Japão, Alemanha, Itália, Áustria e Austrália. O Brasil passou a integrar o circuito em 2004. O objetivo é fomentar a especialização técnica da engenharia da mobilidade brasileira, em veículos de alto desempenho.

A 8ª Competição Fórmula SAE BRASIL-PETROBRAS, que reuniu ao todo mais de 300 estudantes de engenharia, também contou com apresentação dinâmica ao público do primeiro carro fórmula elétrico do Brasil.

Desenvolvido pela FEI, com suporte das empresas VEG Motors e Magneti Marelli e a pedido da SAE BRASIL, o veículo é alimentado por baterias de celular, tipo íon de lítio, que levam cerca de 4 horas para carregar e garantem autonomia de 30 minutos. O fórmula elétrico pesa 320 kg, contando o peso do piloto, e pode superar os 100 km/h.

Com o protótipo, a SAE BRASIL quer estimular os estudantes de engenharia de todo o País a desenvolverem veículos da categoria para disputar a 1ª Competição Fórmula SAE Elétrico, ainda em 2012.

Para o engenheiro Vagner Galeote, presidente da SAE BRASIL, as competições estudantis promovidas pela entidade desafiam os estudantes no que toca às habilidades mais desejadas pelo mercado nos profissionais da engenharia. “Os jovens aprendem a trabalhar em equipe, concebem, constroem e testam o projeto, tudo dentro das rígidas regras da competição”, conta Galeote.