02 de Novembro, 2011 - 19:50 ( Brasília )

Tecnologia

Marinha dos EUA cria bala de morfina para militares feridos


Para suportar a dor de um ferimento, o corpo de elite da Marinha dos Estados Unidos começou a desenvolver uma nova droga mais potente do que a tradicional injeção de morfina: uma bala de morfina com sabor de frutas vermelhas.

Não é mais necessário espetar uma agulha na coxa de um companheiro ferido, basta colocar uma bala em sua boca, mesmo com a permanência da tradicional seringa de morfina utilizada desde a Segunda Guerra mundial, afirmou esta terça-feira à AFP o capitão Brian Block, porta-voz da corporação de 200.000 homens. "Basta chupar a bala. O produto chega mais rapidamente ao sangue pelas mucosas da boca", explicou o capitão.

O princípio ativo da bala é o fentanil, uma morfina poderosa. É um narcótico, e por isso os soldados não poderão transportá-lo consigo. Apenas enfermeiras e médicos podem administrar a droga.

A bala possui várias vantagens, entre elas seu efeito mais rápido: um ferimento em um braço ou em uma perna pode provocar a constrição dos vasos sanguíneos, o que desacelera o efeito de uma injeção. Além disso, "se o paciente entrar em choque ou se for necessário limitar a dosagem, basta retirarmos a bala da boca", algo impossível com a morfina injetável, acrescentou.

As forças especiais dos Marines acabaram com a seringa de morfina há algum tempo, mas sua utilização foi estendida por mais dois meses para todos os fuzileiros no Afeganistão, segundo ele.