21 de Outubro, 2011 - 17:38 ( Brasília )

Tecnologia

São Bernardo sediou Seminário sobre Indústria de Defesa e Segurança

Evento promoveu o debate sobre as perspectivas abertas para o Brasil e o Grande ABC para incrementar a atividade econômica no setor de defesa

Mais de 300 pessoas entre empresários, políticos, acadêmicos e representantes de diversos setores da iniciativa privada e órgãos públicos participaram nesta quinta-feira (20/10) do seminário As oportunidades da indústria de defesa e segurança para o Brasil e a Região do ABC, no Espaço Anchieta, em São Bernardo do Campo. O evento integra a política da Prefeitura de fomentar no município uma nova indústria ligada ao setor de defesa e segurança, incentivando novos investimentos e a geração de empregos.

Iniciativa da Administração em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP) regional São Bernardo, o encontro contou com as presenças do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, do assessor especial do Ministério da Defesa, José Genoino, do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, além de representante do Departamento da Indústria de Defesa da FIESP (Comdefesa) e do presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Glauco Arbix, entre outras autoridades. O Consórcio Intermunicipal Grande ABC, a Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC e a Comdefesa apoiaram a realização do evento.

Tendo como pano de fundo o projeto de renovação das Forças Armadas Brasileiras, o seminário debateu as perspectivas abertas para o Brasil e o Grande ABC para incrementar a atividade econômica no setor de defesa, inclusive com o desenvolvimento de tecnologias de ponta.

De acordo com o prefeito Luiz Marinho, o País passa por um momento importante de reestruturação do setor de defesa, e eventos desse porte têm a proposta de abrir espaço a discussões sobre a forma de participação dos municípios interessados. “Devemos pensar em fontes de financiamento e de que forma São Bernardo e o ABC podem fazer parte desse processo, seja por meio do nosso parque industrial, seja por meio das nossas instituições de ensino, e de que maneira poderemos fortalecer ainda mais o parque produtivo regional. Além disso, temos de pensar quais as decisões efetivas que tomaremos para que a região venha a atuar de modo complementar às demais localidades, a exemplo de São José dos Campos, que concentra um cluster aeronáutico importante. Para isso, pretendemos implantar um parque tecnológico com foco nas indústrias de defesa, petróleo e gás, entre outros nichos”, aponta.  

Para Luciano Coutinho, o encontro foi extremamente oportuno. “Temos um movimento importante de estruturação da indústria de defesa e fomento à inovação tecnológica. Sem um esforço marcante que aumente a escala de produção, não conseguiremos dar um salto no setor. Estamos plenamente alinhados com a política de reaparelhamento das Forças Armadas, e o ABC reúne todas as condições para ser um grande centro de suprimentos voltado ao setor de defesa nacional”, cita.    

No caso de São Bernardo, que lidera uma política de atração de investimentos desta indústria para a região, já houve alguns avanços. Um dos exemplos é a implantação do Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro, inaugurado em maio deste ano e que já conta com 30 projetos em análise.

Avanços –Outras ações são a expansão dos investimentos da empresa Omnisys, sediada no município, o fortalecimento do intercâmbio entre universidades como FEI e UFABC com empresas e instituições de pesquisa da Suécia e França, o anúncio de novas fábricas na cidade, tais como a Imbra, a publicação de livro sobre o tema e ainda a realização de seminários, workshops e a aplicação de questionário, em parceria com o Ciesp, junto a indústrias locais, a fim de selecionar subfornecedores para a cadeia produtiva de uma grande empresa do setor de defesa.     

No período da tarde, o seminário contou com a mesa técnica Panorama e Oportunidades da Indústria de Defesa no Brasil, constituída pelo BNDES, FINEP, ABDI, Abimde e Comdefesa, e ainda com rodada de relacionamento e networking empresarial e colóquio acadêmico entre instituições de ensino superior (UFABC e FEI), mediadas pelo ITA e IME.

DefesaNet

São Bernardo sediou Seminário sobre Indústria de Defesa e Segurança Link

OMNISYS e Centro Universitário da FEI firmam parceria para intercâmbio de conhecimento e talentos Link

OMNISYS eleita melhor do Brasil em engenharia mecânica pela UFMG Link

Novo embaixador da Suécia no Brasil destaca cooperação em inovação e alta tecnologia Link



ÚLTIMAS

Tecnologia

MAIS LIDAS