16 de Setembro, 2011 - 09:15 ( Brasília )

Tecnologia

Programa de espionagem dos EUA caça bombas em zonas de guerra


A agência dos Estados Unidos que opera satélites de espionagem está ajudando os militares a localizar bombas caseiras antes que elas atinjam soldados norte-americanos em zonas de guerra como o Afeganistão e o Iraque. O programa "Red Dot" teve início há seis meses e mostra um ponto vermelho em um monitor nos veículos Humvee e nos postos de comando para alertar sobre a localização de artefatos explosivos improvisados, que são responsáveis por muitas das mortes em combate dos norte-americanos no Iraque e no Afeganistão.

O Escritório Nacional de Reconhecimento ajuda a detectar as bombas por meio de satélites que captam os sinais eletrônicos dos detonadores e essa informação é combinada com imagens, disse na quinta-feira o diretor da agência, Bruce Carlson. "É incrivelmente difícil tirar uma foto de algum lugar e fundi-la com sinais de inteligência que pode ter milhões de peças diferentes", afirmou Carlson a um grupo de jornalistas da área de defesa.

O escritório desenha, fabrica e opera satélites de inteligência dos EUA. "Mesmo que nós ainda tenhamos perdas inaceitáveis com essas bombas, estamos localizando uma porção delas antes de serem detonadas." Apesar de haver casos de falso positivo, Carslon estima a eficácia da habilidade do programa em 80%.