21 de Novembro, 2016 - 11:25 ( Brasília )

Tecnologia

“Mini Concorde” que voará de Londres a Nova Iorque em três horas

Este é o XB-1 Supersonic, um novo tipo de avião cuja proposta é fazer com que os passageiros viagem em velocidades supersônicas no começo da década de 2020

O novo avião, também conhecido como “mini Concorde”, romperá a barreira do som e conseguirá fazer com que os passageiros viajem de Londres a Nova Iorque em apenas três horas e meia, enquanto um voo convencional costuma demorar entre seis e sete horas para completar este mesmo trajeto.

Ele viaja na velocidade Mach 2.2, aproximadamente 2.336km/h, 10% mais rápido do que o Concorde.

O Concorde foi aposentado em 2003, já que era um projeto caro demais e pouco rentável. No entanto, a Boom Technology acredita que pode utilizar as novas tecnologias para fazer com que estes voos sejam “mais eficientes, econômicos e seguros” quando estiverem finalmente prontos para transportar os primeiros passageiros em 2020.

No momento a aeronave se encontra em fase de demonstração. Em um evento realizado recentemente no Aeroporto Centennial de Denver, nos Estados Unidos, o XB-1 Supersonic Demonstrator foi apresentado à indústria aeronáutica. Trata-se de um protótipo que começará a voar em 2017 e que permitirá que a Boom Technology realize os testes necessários.

O protótipo mede um terço do tamanho que o avião completo terá, e pode levar apenas um piloto.

Ele terá espaço para 44 passageiros quando for convertido em um avião comercial, cada um com sua própria janela, saída para o corredor, e espaço superior para guardar a bagagem de mão.

Apesar de seu nome bombástico, a Boom Technology afirma que o XB-1 é mais silencioso do que o Concorde, e espera convencer o governo dos Estados Unidos a retirar a proibição às viagens supersônicas pelo espaço aéreo do país.

Enquanto isso, a companhia afirma que manterá a velocidade supersônica em trajetos realizados fundamentalmente sobre o mar, de Londres a Nova Iorque e de Los Angeles a Tóquio, e voará em velocidade subsônica enquanto estiver sobre terras norte-americanas.

Um assento nos aviões supersônicos custará uma média de 5 mil dólares por pessoa, embora a empresa ressalte que está trabalhando para reduzir este preço no futuro.

Como a aeronave é apresentada como o “avião civil mais rápido já fabricado,” não é estranho que Richard Branson e seus companheiros da Virgin Galactic tenham se unido ao projeto, e estejam apoiando a Boom Technology tanto na área de pesquisas quanto na fase de desenvolvimento. Em troca, a empresa ficará com os primeiros dez aviões.