16 de Agosto, 2011 - 23:00 ( Brasília )

Tecnologia

Brasil terá seu primeiro vant com radar SAR aeroembarcado

O SARVANT (veículo aéreo não tripulado) será o primeiro, do mercado mundial, a contar com um radar de sensoriamento remoto para mapeamento e vem sendo desenvolvido pela brasileira OrbiSat

A partir desse semestre, a OrbiSat dá um importante passo para expandir sua área de atuação, passando a atender o mercado de serviços de mapeamento de baixo custo. Isso porque, a empresa vai começar os primeiros testes com o SARVANT, projeto que recebeu investimentos de cerca de R$ 8 milhões e vem sendo desenvolvido há três anos.
 
O SARVANT será o primeiro vant, veículo aéreo não-tripulado, do mercado mundial a contar com um radar do tipo SAR, de sensoriamento remoto, que trabalha na banda P, capaz de ultrapassar as copas das árvores, além de operar também na banda X. O radar aeroembarcado OrbiSar começa a ser integrado ao VANT a partir desse mês, atividade que deve durar 6 meses. O primeiro voo com o radar aeroembarcado está previsto para dezembro deste ano.
 
Esse é o único veículo no mundo, na categoria Vant, com radar SAR nas bandas X e P. Por utilizar duas freqüências de mapeamento simultâneas (Bandas X e P), o equipamento também fornece a medida da altura da copa de árvores e a formação do solo sob a vegetação (topografia real do terreno).
 
O SARVANT estará pronto para atender o mercado a partir do próximo ano. Segundo o presidente da OrbiSat, Maurício Aveiro, o novo equipamento deverá abrir um mercado para a empresa na ordem de R$ 25 milhões em serviços – já a demanda externa, pode ser bem maior, cerca de R$ 100 milhões. “Vamos levar nossa tecnologia, conhecida mundialmente em vários países, para propriedades menores a um custo muito competitivo”.
 
Aveiro garante que o Vant oferecerá a mesma qualidade dos serviços prestados pelo OrbiSar (aeroembarcado em aeronaves maiores), porém com escalas de terrenos diferenciados.  O equipamento poderá ser usado no mapeamento de fazendas, represas e hidrelétricas, além da aplicação na área de defesa, entre outros setores. A vantagem, em relação aos equipamentos já existentes no mercado, fica por conta do baixo custo, da qualidade e da precisão do processamento dos dados cartográficos, comparada a obtida apenas com o uso de equipamentos para cobrir grandes áreas. "O SARVANT também será muito útil em missões pontuais de patrulha, ou ainda, de busca e salvamento em florestas", diz Aveiro.
 
Com uma autonomia de 10 horas, o SARVANT poderá mapear uma área de até 500 km² na escala 1:5000 nas bandas X e P em um único voo. O equipamento tem uma envergadura de seis metros, três metros de fuselagem, pesará 140 quilos e voará a 200km/h.
 
O projeto SARVANT conta também com a participação das  empresas AGX (que desenvolve o sistema autônomo do Vant) e a Aeroalcool (reponsável pela fabricação do Vant).
 
OUTROS PROJETOS
 
Atualmente, a OrbiSat realiza o mapeamento da Amazônia em um projeto comandando pelo Exército Brasileiro, intitulado “Cartografia da Amazônia”. “A mesma precisão e qualidade prestados no mapeamento da floresta amazônica, será aplicado com o SARVANT agora para empreendimentos menores, mas que apesar da dimensão, também precisam de informações precisas sobre as condições das aéreas”, explica o diretor técnico da OrbiSat, João Moreira Neto.
 
A OrbiSat é uma empresa privada, 100% nacional,  especializada em sensoriamento remoto e radares para vigilância aérea e terrestre. Desde março deste ano, a empresa integra a Embraer Defesa e Segurança. Com unidades em São José dos Campos e Campinas, a OrbiSat conta com 150 colaboradores especializados nas mais diversas areas.

DefesaNet

Veículo Aéreo Não Tripulado “Made in Brazil”  DefesaNet  Roberto Caiafa Link

FAB assina carta de intenção para compra de quatro radares da Orbisat  Link

EMBRAER Defesa e Segurança assina contrato de compra da Orbisat Link

Embraer Defesa e Segurança em negociações com a ATECH e ORBISAT Link