03 de Dezembro, 2014 - 08:50 ( Brasília )

Tecnologia

ITA recebe investimentos de 49 milhões para expansão do instituto

Novo prédio faz parte de plano para duplicar o número de vagas dos cursos de graduação, mestrado e doutorado em engenharia

Foi publicada hoje (02/12) no Diário Oficial da União o aviso da licitação para a expansão do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), localizado em São José dos Campos (SP). Com um investimento de R$ 49 milhões, o novo prédio terá 16 mil m², envolvendo biblioteca com capacidade para 320 mil volumes, um auditório de 1.200 lugares e alojamentos para graduandos e pós-graduandos. Com prazo para conclusão em 12 meses, a obra faz parte dos planos de ampliação anunciados pelo Ministério da Defesa em 2011.

No vestibular de 2014, já houve um aumento do número de vagas nos cursos de graduação, de 120 para 170. O planejamento é, em cinco anos, chegar a 240 vagas anuais. Também haverá um aumento de 50% nas vagas de Mestrado e de Doutorado. Para isso, a previsão é de investimentos totais de R$ 300 milhões até 2019.

Em 2015 deve ser lançado um edital para a contratação de 60 novos professores para compor a equipe hoje formada por 147 profissionais. A seleção já foi autorizada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e está em fase de definição dos requisitos e especialidades. O planejamento é de que até 2019 o número de professores do ITA chegue a 300.

“A expansão é mais do que dobrar o número de alunos e professores, mais do que construir novos prédios. É repensar o ensino de engenharia e repensar o ITA em suas atuações”, explica o Reitor, Carlos Américo Pacheco. Criado em 1950, o Instituto está em fase de modificação do currículo dos cursos de Engenharia Aeronáutica, Engenharia Aeroespacial, Engenharia Mecânica, Engenharia Civil, Engenharia Eletrônica e Engenharia de Computação. Também estão ocorrendo mudanças nas metodologias de ensino, nas avaliações e nas relações professor-aluno.

O ITA também se tornou parceiro do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e do Califórnia Institute of Technology (Caltech), além de participar da estruturação e construção de um Centro de Inovação junto ao Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP).

“Como escola de engenharia, nós conseguimos formar engenheiros melhores se os alunos da graduação e da pós possam trabalhar com desafios do mundo real, desafios concretos. Por outro lado, o Centro de Inovação também é importante porque nos permite estreitar laços. Antes de ser uma escola, o ITA foi projetado para desenvolver uma indústria aeronáutica no Brasil, então no nosso DNA está a missão de desenvolver e fortalecer o setor industrial”, explica o Reitor.

Entre os ex-alunos do ITA estão o astronauta Marcos Pontes e o engenheiro Ozires Silva, fundador da Embraer, empresa que reúne muitos profissionais formados no Instituto. Subordinado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) do Comando da Aeronáutica, o ITA é uma escola militar onde os alunos podem optar por seguir a carreira na Aeronáutica ou permanecerem como civis. O vestibular é considerado um dos mais difíceis do País: em 2015, serão 7.792 inscritos para as 170 vagas.