06 de Junho, 2013 - 15:00 ( Brasília )

Tecnologia

FINEP - R$ 41 milhões para inovação na indústria naval




A indústria naval brasileira acaba de receber R$ 41 milhões para investir em novas tecnologias e equipamentos. A FINEP lançou uma chamada pública com recursos não reembolsáveis (que não precisam ser devolvidos) provenientes do FNDCT/Fundos Setoriais destinados a apoiar projetos cooperativos entre instituições de pesquisa científica e tecnológica (IPCTs) e empresas do setor de navipeças para a navegação interior, cabotagem e longo curso.

O objetivo é aumentar o índice de nacionalização das embarcações produzidas no Brasil e aumentar a capacidade de geração de empregos na área da Construção Naval, buscando garantir o suporte necessário ao seu crescimento com desenvolvimento sustentado e social.

Serão selecionadas propostas que estejam voltadas a pelo menos um dos quatro temas seguintes: sistema de navegação, posicionamento, fundeio e atracação; geração, distribuição e armazenamento de energia; automação, controle e software; e meio ambiente, segurança e salvatagem.

Pelo menos 30% dos recursos deverão ser aplicados nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e nas regiões de abrangência da SUDENE e da SUDAM.

A seleção de projetos se realizará em duas etapas. Na primeira, a empresa, individualmente ou em conjunto com outras empresas, deverá apresentar uma Carta de Manifestação de Interesse para cada proposta.  

A empresa que tiver sua Carta de Manifestação de Interesse selecionada na primeira etapa estará habilitada a participar da segunda etapa, assumindo o papel de interveniente cofinanciadora. Ela deverá então definir o arranjo institucional, incluindo as IPCTs executoras e a instituição proponente.

Cada empresa ou grupo de empresas poderá apresentar mais de uma Carta de Manifestação de Interesse, caso demande mais de uma proposta de desenvolvimento tecnológico, com valor mínimo por proposta de R$ 1,1 milhão e valor máximo de R$ 3,3 milhões. 

As Cartas de Manifestação de Interesse devem ser enviadas até 21 de junho de 2013.