COBERTURA ESPECIAL - Tank - Terrestre

06 de Maio, 2015 - 16:00 ( Brasília )

Puma será incorporado ao Exército Alemão

Agência de licitação alemã lança documento de aprovação para uso em serviço


Após um processo de desenvolvimento esmerado, diversos ciclos de teste nos centros técnicos militares do país, meses de operações em condições extremas de temperatura e diversos exercícios de campo conduzidos pelos militares da Bundeswehr alemã, o veículo de infantaria mecanizada Puma atingiu mais um marco.

O Departamento Federal de Equipamento, Tecnologia da Informação e Suporte (BAAINBw , em alemão) da corporação, baseado em Koblenz, emitiu o documento de autorização para uso do veículo em serviço. Agora, nada impede que o Puma seja de fato incorporado às Forças Armadas da Alemanha. E mais: caso seja emplacado com um número regular, o veículo também é autorizado a circular em estradas públicas no país.

O Puma irá, gradativamente, substituir os atuais Marder, cuja versão original entrou em serviço na infantaria mecanizada alemã há mais de 40 anos.

Foram vários os requisitos a serem atendidos antes de a permissão ser formalizada. Com base nos resultados de testes e manobras, vários ajustes e melhorias técnicas foram desenvolvidos, experimentados e integrados à linha de produção constantemente atualizada dos veículos.

Foi exigida também uma avaliação formal do Puma, feita pelo Departamento de Veículos Militares. No dia 13 de abril de 2015, o Chefe de Operações do Exército alemão anunciou oficialmente a intenção de incorporar o Puma, o que permitiu ao BAAINBw emitir a licença para operação. Trata-se de um passo importante para o Puma, atualmente o maior processo de aquisição das forças do país.

A partir de agora, os militares que vão operar esses veículos podem começar o treinamento com um lote inicial de sete unidades, e receberão mais nos próximos meses. As instruções serão conduzidas no Centro de Treinamento de Muster e devem durar até o fim do ano. Foi estabelecida especialmente para o Puma uma equipe de campo que conduzirá a capacitação inicial das companhias de infantaria mecanizada – cada uma permanecerá três meses em Munster.

Essa equipe terá certificados dos veículos emitidos diretamente pelo fabricante e acrescentará a eles os equipamentos operados pela Bundeswehr antes de entragar os veículos às tropas. Assim, ao final dos três meses de capacitação, as companhias poderão levar seus Pumas para suas respectivas bases, permitindo que mais militares se familiarizem com o novo equipamento.

Os contratos necessaries para manutenção e apoio técnico e logístico entre as Forças Armadas e a empresa fornecedora, a Projektgesellschaft PSM GmbH, já foram concluídos.

A PMS é uma joint venture que inclui as fonecedoras de sistemas Rheinmetall e Krauss-Maffei Wegmann, cada uma detendo 50% da companhia. O apoio de longo prazo para os Puma já está garantido pelo setor de tecnologia das forças terrestres alemãs.



Outras coberturas especiais


PROSUPER

PROSUPER

Última atualização 18 DEZ, 10:45

MAIS LIDAS

Tank