COBERTURA ESPECIAL - Tank - Terrestre

26 de Abril, 2015 - 23:10 ( Brasília )

DU - Depleted Uranium Ordnance


25 Outubro 2000 - A sempre  controversa munição de Urânio Empobrecido ou Depleted Uranium (DU), traz muitas histórias e pouco entendimento sobre o que é e o que levou seu emprego como principal elemento para munição de carros de combate ou veículos blindados.

As principais munições que empregam o core em DU são:

1 – Munição Flecha APFDS para canhões de 105 e 120mm
2 – Munição para canhão GAU-AS 30mm do avião A-10 Thunderbolt II
3 – Munição de 20 mm para canhão naval Phalanx usado como Defesa aproximada contra mísseis pelos navio americanos.

Durante a década de 1980 foi necessário  desenvolver uma nova arma efetiva para enfrentar as massas de blindados soviéticas e de seus aliados do Pacto de Varsóvia frente a OTAN. Dar uma nova vida aos canhões de 105mm e tornar o novo  canhão 120mm de alma lisa uma arma temível  surgiu a intenção de usar penetradores de Urânio Empobrecido para as munições flechas (APFDS).

Como o efeito básico da munição flecha é medido pela equação física (1/2 mv2). Ou seja, a massa do penetrador vezes a velocidade ao quadrado. Como a velocidade inicial é medida na boca do tubo e está  limitada por condições tecnológicas a 1500 – 1700 m/s é grande a necessidade de aumentar o peso do penetrador.

O efeito na blindagem inimiga é devastador,  pois toda a energia cinética tem o impacto em uma área muito pequena, alguns cm2, é transformada em mecânica, através do impacto, gerando uma enorme energia térmica. A fusão e a energia de impacto fazem o colapso da blindagem jogando um jato de metal fundente no interior do carro inimigo

AI surge o problema da munição DU,  pois ao fundir gera um vapor tóxico e altamente cancerígeno. Isso gera a contaminação dos carros atingidos peta munição DU. Em estado normal a  munição é DU é atóxica e emite pouca radiação.

Durante a Guerra do Golfo (1991), 29 veículos americanos  foram atingidos por munição DU devido ao Friendly Fire ( Fogo Amigo). Um caso foi por míssil HELLFIRE disparado desde um AH- 64 Apache e todos os outros por munição de 120 mm, alguns devido a explosão interna de  munição.
 

Viaturas Incêndio
Interno
Impacto Munição DU Total
MBT Abrams 6 8 14
Bradley 0 15 15
Total 6 0 29

 
Destas viaturas:  6 Bradley estão enterrados no deserto da Arábia Saudita outros veículos retornaram aos Estados Unidos para descontaminação e caso fosse necessário também enterrados. A solução adotada foi de retirar as peças mais contaminadas e tentar descontaminar o restante do veículo. 

Fontes: GAO Army not Adequately Prepared to Deal with Depleted Uranium Contamination GAO/NSIAD-93-90
 
Nota DefesNet

Matéria publicada originalmente em 2000, reimpressa sem ser reeditada ou alterado o conteúdo.