COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Tecnologia

30 de Julho, 2012 - 21:00 ( Brasília )

INPE doa mapa de São Luís à Base de Alcântara


Um tapete com imagem da região de São Luís, gerada por um dos Satélites Sino-Brasileiros de Recursos Terrestres (CBERS), será doado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) à Base de Alcântara, no Maranhão. A imagem captada por sensoriamento remoto foi exposta na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

A responsável pelo Centro de Visitantes do instituto, Miriam Vicente, lembra que a ideia foi usada em edições anteriores da SBPC. "Nós temos trazido esta imagem porque desperta a atenção do público. As pessoas procuram onde é sua casa, a universidade, e o interessante é que conseguem localizar", explica. Com o término desta edição da reunião, o mapa será encaminhado para o comando da base e ficará exposto no Centro de Lançamentos de Alcântara (CLA).

Os satélites de sensoriamento remoto CBERS, desenvolvidos em parceria com o governo da China, efetuam a captação de imagens em todo o planeta, colaborando para controle das queimadas e desmatamentos, pesquisa dos recursos hídricos e minerais, planejamento urbano e agricultura, entre outros fins. A cooperação Brasil-China já produziu três modelos pertencentes a essa linha, os CBERS-1, 2 e 2-b.

Está previsto para novembro o lançamento do CBERS-3, a partir de um centro do país asiático. O transporte é efetuado por um foguete com capacidade de anexar um satélite de grande porte. Os satélites 1, 2 e 2-b pesam cerca de 1.450 quilos, ao passo que o 3 deverá ter em torno de 2 mil quilos.

O CBERS possui três câmeras, cada uma delas com um grau específico de resolução, e processa imagens em cada passagem do satélite por um determinado ponto. Circula em órbita polar a 25 mil quilômetros por hora e revisita o mesmo ponto a cada 26 dias.