COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Tecnologia

23 de Janeiro, 2012 - 18:30 ( Brasília )

SATÉLITES – Associação Americana Solicita Reforma das Restrições de Exportação

A Aerospace Industries Association (AIA) propõe a reforma dos sistema de controle das exportações de Satélites e afirma que é crítica para a segurança dos Estados Unidos e a Base Industrial Espacial

Arlington, Virgínia - A indústria espacial dos EUA está perdendo sua vantagem competitiva e ficará aquém das futuras necessidades de segurança nacional, a menos que seja reformado o nosso sistema de controle de exportação do governo eeste  promova a competitividade internacional da indústria dos EUA, segundo um novo relatório divulgado pela Aerospace Industries Association (AIA).

"Um espaço forte e uma base industrial de fornecedores globalmente competitiva  é um ativo de segurança nacional importante", disse o presidente e CEO da AIA Marion C. Blakey. "Reformar o sistema americano de controle de exportação e promoção das exportações vai servirá  melhor a nossa segurança nacional e reforçará a nossa economia e liderança tecnológica."

O relatório, “Competing for Space: Satellite Export Policy and U.S. National Security”, avalia os sistemas de satélite e fabricantes de componentes americanos frente  os desafios que a base industrial da área espacial enfrenta como resultado de políticas de exportação dos EUA. Entre os impactos negativos sobre a indústria são a perda de parte do mercado global e componentes além  de redução  de oportunidades de vendas de satélite, que sustentariam a liderança dos EUA na tecnologia espacial.

A pesquisa da AIA  encontrou mais de 70 por cento dos entrevistados perderam  vendas devido ao sistema atual de controles de exportação  aplicados à área espacial Comercial fornecedores-que tantas vezes construir componentes críticos essenciais para a nossa segurança nacional face alguns dos desafios mais difíceis, com uma empresa citando anual perdas de US $ 5 milhões por causa desses impedimentos.

"Ao contrário do resto do mundo, a lei dos EUA exige que as agências de controle de exportações regulem as vendas  de satélites comerciais e componentes dos mesmos assim como mísseis anti-tanque", disse Blakey. "Claramente, é hora para uma mudança. A promoção de exportações de satélites para os aliados dos EUA e parceiros vai ajudar a garantir a nossa segurança e da base da indústria aeroespacial"

Dados levantados pela pesquisa da AIA:

 

Mais de 90 % dos entrevistados indicaram uma conexão entre os controles de exportação e perda de capacidades base industrial espacial. Entrevistados relataram que os controles de exportação dos EUA permanecem como barreiras para empresas nacionais e criam uma vantagem para os concorrentes estrangeiros.
• Um número significativo de entrevistados são a favor de uma grande revisão de controles de exportações dos EUA.
• 100 % dos entrevistados disseram que as restrições de controle de exportação atuais tiverampelo menos algum impacto adverso sobre seus negócios.
• Os entrevistados observaram que as políticas atuais têm criado a conseqüência não intencional de alimentar a concorrência estrangeira.
 • Mais de 70% dos entrevistados culparam o ITAR (
International Traffic in Arms Regulations) por vendas não realizadas, e para oos pequnos empreendimentos foi considerada como relevante.


As recomendações da AIA para os formuladores de políticas incluem:
 

• Suporte à legislação que retornaria autoridade sobre a competência de controle de exportação de satélites comerciais para a administração
Remove low/no risk technologies da Lista de Munições dos Estados Unidos.
• Promover as exportações ligadas à área espacial aos  aliados e parceiros do Estados Unidos.
• Desenvolver mecanismos de cooperação mais simples  na área de  tecnologia espacial entre o governo dos EUA e militares e os nossos aliados e parceiros estrangeiros

 

Download do relatório Competing for Space: Satellite Export Policy and U.S. National Security” Link