COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Tecnologia

19 de Setembro, 2018 - 10:00 ( Brasília )

Visiona apresenta Programa do nanossatélite VCUB no Simpósio das Nações Unidas (ONU) sobre Tecnologia Básica e Nanossatélites


Recentemente anunciado, a Visiona, empresa dos grupos Embraer Defesa & Segurança e Telebras, apresentou na tarde de hoje no Simpósio das Nações Unidas (ONU) sobre Tecnologia Básica e Nanossatélites o programa do nanossatélite VCUB, o primeiro satélite projetado por uma empresa brasileira, com lançamento previsto para o 1º semestre de 2020.

O Simpósio das Nações Unidas (ONU) sobre Tecnologia Básica e Nanossatélites, faz parte do Programa das Noções Unidas sobre Aplicações Espaciais (PSA) e tem como objetivo estreitar as discussões sobre planejamento, implementação e desenvolvimento de tecnologia espacial em agências espaciais nacionais ou internacionais, organizações governamentais ou não governamentais, instituições de pesquisa, indústria, universidades ou outras instituições acadêmicas.



Apresentado na sessão técnica do Simpósio, o nanossatélite VCUB baseia-se numa plataforma CubeSat 6U de 10 kg com dimensões de 30 x 20 x 10 cm e traz o estado da arte em tecnologias de pequenos satélites. A missão permitirá o desenvolvimento e validação de tecnologias espaciais pela Visiona e seus parceiros, com destaque para os sistemas de navegação, guiagem e controle (AOCS), de supervisão de bordo (OBDH) e de rádio definido por software (SDR) concebidos pela Visiona, as principais lacunas tecnológicas da indústria espacial brasileira.

Equipado com uma câmera óptica multiespectral com resolução melhor que 4 metros e 4 bandas espectrais e de um sistema de coleta de dados reconfigurável via software, o satélite será capaz de realizar missões antes destinadas a satélites de porte bem superior. Além do projeto VCUB, a Visiona compartilhou com a comunidade cientifica presente no evento sua visão sobre os desenvolvimentos tecnológicos para pequenos satélites e futuras constelações.


VEJA MAIS