COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Tecnologia

29 de Maio, 2018 - 09:30 ( Brasília )

Airbus se prepara para desenvolver o Space CARBon Observatory (SCARBO)


Foi oficialmente iniciado o projeto do SCARBO (Space CARBon Observatory), o observatório espacial do carbono que se destina a melhorar a medição de gases do efeito estufa.

O projeto é financiado pelo Programa Horizon 2020 da União Europeia (UE) e será implementado por um consórcio de sete organizações europeias lideradas pela Airbus.

O projeto visa a solução de um dos principais desafios do monitoramento de gases antropogênicos do efeito estufa (GEE) do espaço: a melhoria da revisitação periódica aos vários locais de interesse, aumentando a precisão e a resolução das medições.

Isto está previsto por meio da implementação de um novo conceito de espectrômetro estático miniaturizado em uma constelação de pequenos satélites equipados com sensores de aerossol e instrumentos de referência de ponta.

Há poucos dias, o consórcio realizou a primeira reunião de seu Conselho Consultivo nas instalações da Airbus em Toulouse, na França, para garantir que todas as necessidades dos principais usuários (instituições internacionais, nacionais e locais, a Comissão Europeia, o setor a jusante e Agências Espaciais) fossem consideradas na definição da solução.

“A emergente necessidade política do monitoramento de gases antropogênicos de efeito estufa desde o espaço requer observações frequentes de alta precisão e resolução espacial. Para este fim, a Comissão está atualmente considerando a possibilidade de expandir a sua constelação de satélites Copernicus.

Com o SCARBO, poderíamos ir além do que o Copernicus tem capacidade de fazer e complementar os enormes dados fornecidos pelos Sentinels”, disse Hugo Zunker, Diretor de Política do Copernicus na Comissão Europeia.

“A Airbus está entusiasmada em liderar essa iniciativa, que faz parte de nosso esforço contínuo para levar a tecnologia disruptiva aos negócios espaciais, buscando novas soluções flexíveis e acessíveis", disse Mathilde Royer-Germain, Diretora de Observação da Terra, Navegação e Ciência da Airbus Space Systems.

"Estamos fortemente comprometidos com os esforços mundiais para combater as mudanças climáticas e seus impactos em nosso planeta: com o SCARBO, contribuiremos orgulhosamente com os ‘17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável’ das Nações Unidas adotados na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. A nossa longa experiência em missões ambientais e, em especial, o nosso forte envolvimento com o programa Copernicus, serão um grande trunfo para o SCARBO”; O conceito de medição global será validado experimentalmente em 2020 por meio de uma campanha aerotransportada dedicada, com protótipos de instrumentos.

Espera-se que o SCARBO esteja pronto para funcionar, dentro de uma década, como um sistema complementar à segunda geração de satélites Copernicus. O consórcio avaliará as perspectivas comerciais adicionais ao uso institucional de seus produtos de dados em escalas global, regional e local. Este projeto recebeu financiamento do programa de pesquisa e inovação H2020 da União Europeia, sob contrato de subvenção Nº 769032.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


PROSUB S40

PROSUB S40

Última atualização 14 DEZ, 12:45

MAIS LIDAS

Especial Espaço