COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Geopolítica

05 de Novembro, 2013 - 11:36 ( Brasília )

Índia inicia sua primeira viagem para estudar a superfície de Marte

A Índia tem planos de lançar em 2016 sua primeira missão espacial tripulada

A Índia lançou nesta terça-feira com sucesso sua primeira missão a Marte, uma meta ambiciosa que até hoje só havia sido alcançada por Estados Unidos e pela Europa, e que pode transformar esse país no primeiro da Ásia a chegar ao planeta. O lançamento do satélite que orbitará o planeta vermelho, retransmitido ao vivo pelas televisões locais, aconteceu às 14h38 (7h08 de Brasília) desde o Centro Espacial Satish Dhawan em Sriharikota, no estado sulista de Andhra Pradesh.

A aeronave Mangalyaan - veículo de Marte -, de 1.350 quilos, ficará na órbita terrestre até 1º de dezembro, quando começará sua viagem de 300 dias até o planeta, onde chegará em 24 de setembro de 2014, após percorrer 400 milhões de quilômetros. O veículo que orbitará ao redor do planeta vermelho leva cinco instrumentos para estudar a superfície, a topografia e a atmosfera de Marte, e vai se concentrar na busca de metano.?

"Esse é nosso modesto início nas missões interplanetárias", disse à imprensa local um porta-voz da Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO, sigla em inglês), Deviprasad Karnik.

Com isso, a Índia se torna o sexto país que tenta chegar a Marte, missão realizada com êxito apenas pelos Estados Unidos, Rússia e União Europeia. O Japão, em 2003, e a China, em 2011, já haviam tentado sem sucesso chegar ao planeta vermelho.

A imprensa local ressaltou que, se a aeronave Mangalyaan chegar a Marte - o que até o momento só 23 das 40 missões realizadas conseguiram -, o país pode superar o poderoso vizinho chinês na corrida espacial. De acordo com dados do ISRO, a missão indiana, com custo de US$ 73 milhões, um décimo do valor de missões americanas semelhantes, foi desenvolvido durante 15 meses por mil cientistas.

O país asiático comemorou no ano passado 50 anos do início de seu programa espacial. Seu primeiro lançamento foi em 1975, quando enviou ao espaço o satélite Arybhatta, utilizando um foguete russo. Com 16 mil cientistas e um orçamento de US$ 1 bilhão, desde 1999, a ISRO, através de seu braço comercial, também coloca em órbita satélites estrangeiros.

A Índia, que enviou em 2008 sua primeira sonda lunar, tem planos de lançar em 2016 sua primeira missão espacial tripulada.