COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Tecnologia

18 de Janeiro, 2006 - 12:00 ( Brasília )

Bolacha da missão espacial homenageia Centenário de Santos Dumont





Formato sinuoso, cores da bandeira nacional e elementos marcantes que resumem o avanço das atividades aeronáuticas e espacial nos últimos 100 anos. Em linhas gerais, poderia assim ser descrita a bolacha (patch, em inglês), uma espécie de logomarca produzida para identificar a Missão Centenário, que compreende o vôo do Ten Cel Marcos Pontes e a realização de experimentos científicos de universidades brasileiras a bordo da Estação Espacial Internacional em março próximo.

O desenho é resultado do trabalho conjunto entre Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e da Agência Espacial Brasileira (AEB).

Tradicionalmente confeccionada nas ocasiões que envolvem um lançamento, inclusive de satélites ou foguetes de sondagem e veículos lançadores, as bolachas trazem informações que caracterizam a atividade espacial em questão.

No caso da Missão Centenário, o escudo foi preenchido com imagens estilizadas do 14Bis, homenageando o pioneirismo de Santos Dumont em 1906, da Estação Espacial Internacional (ISS), destino da viagem espacial, da nave russa Soyuz, meio pelo qual os astronautas desta 13ª expedição serão transportados para a ISS, e do globo terrestre. Uma estrela ascedente reproduz o símbolo oficial dos astronautas e, na extremidade inferior, uma bandeira brasileira e outra russa completam o emblema.

Há, também, inscrições gravadas na bolacha, tais como "Missão Centenário", "Programa Microgravidade", que é o nome do atividade motivadora da viagem; "AEB", "MCT", "Deped", respectivamente Agência Espacial Brasileira, Ministério da Ciência e Tecnologia e Departamento de Pesquisas e Desenvolvimento da Aeronáutica, além de "Pontes".

A bolacha será utilizada nos trajes espaciais do astronauta, entre eles, o Sokol, roupa russa vestida durante o percurso até a Estação Espacial.