28 de Janeiro, 2013 - 11:09 ( Brasília )

Segurança

Santa Maria - Heróis que deram suas vidas

O Cabo Lucas Leite Teixeira e o Tenente Leonardo Machado de Lacerda morreram ao retornarem ao interior da Boate para salvar vidas.

Texto atualizado 12:23

Durante o dia de domingo (27 Jan),o DefesaNet publicou fotos de heróis anônimos, que lutaram para salvar vidas, no que chamamos de tragédia de Santa Maria. Agora apresentamos dois membros do Exército. O Cabo Lucas Leite Teixeira, que retornou três vezes ao interior da boate, não voltando na última, e o Tenente Leonardo Machado de Lacerda, que retornou duas vezes ao interior, não retornando na última.

Das guarnições de Santa Maria a 3ª Divisão de Exército comunicou as seguintes mortes

 

Os nomes divulgados:

Brady Adrian Silveira - 2° Tenente, de Comunicações, servia na 13ª Cia Com, em São Gabriel/RS. Estava comemorando seu aniversário ocorrido no dia 26 de janeiro;
Daniela Dias de Matos – Capitã Médica
Diego Comin Silvestre – 3° Sargento era do Serviço de Intendência, da turma de 2009, e servia no 8º RC Mec, na guarnição de Uruguaiana. Natural de Santa Maria, havia iniciado suas férias na quarta-feira;
Leonardo de Lima Machado – Soldado
Leonardo Machado de Lacerda – 1º Tenente, era natural do Rio de Janeiro e tinha 28 anos. Formado pela Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) em 2007, morava em Santa Maria e servia no 4º Regimento de Carros de Combate, em Rosário do Sul/RS;
Lucas Leite Teixeira – Cabo ver texto;
Luciano Taglia Pietra Espiridião – Soldado, natural de Nova Palma e morava em Santa Maria; e
Rogério Floriano Cardoso – Cabo

O Comando ainda ofereceu dois telefones – (55) 3222-5250 / 9961-7500 - para os familiares de parentes militares possam entrar em contato afim de obter mais informações.

O Comando da Aeronáutica informou que cinco militares da Guarnição perderam suas vidas, porém não informou os nomes ou postos.

Cabo do Exército Lucas Leite Teixeira
 

O Cabo do Exército Lucas Leite Teixeira (centro). Segue texto da Comunidade; Profissão Militar no Facebook


LAMENTAMOS INFORMAR QUE FORAM CONFIRMADAS MAIS BAIXAS ENTRE OS IRMÃOS DE FARDA NO INCÊNDIO EM SANTA MARIA.

O Cabo Lucas Leite Teixeira (centro) morreu após salvar duas pessoas e retornar para buscar uma terceira.

Que o senhor dos Exércitos o receba em suas fileiras.

Um herói! Com que outra palavra podemos descrever alguém que retorna do caos e chamas e para salvar vidas? E que mesmo após trazer duas pessoas retorna para buscar uma terceira? Pois bem, só tenho a a agradecer por ter conhecido alguém com o caráter e a coragem de abrir a mão da própria vida para o bem de outras. Lucas Teixeira, o que você fez esta noite jamais será esquecido, hoje famílias agradecem seu feito de coragem , honrando a farda que vestimos de maneira mais grandiosa, simplesmente um orgulho a todos nossos companheiros de farda.

OBRIGADO POR TUDO, VÁ COM DEUS IRMÃO!


Tenente Leonardo Machado de Lacerda
(texto Zero Hora)

O instinto incontrolável de ajudar os amigos acabou custando a vida de Leonardo Machado de Lacerda, 28 anos, tenente da Cavalaria do Exército. Há cinco anos morando no Rio Grande do Sul, o carioca estava na boate Kiss quando o desespero tomou conta de todos que tentavam escapar da asfixia causada pela fumaça.

Em meio ao pânico e à gritaria, Lacerda chegou a tirar um amigo do estabelecimento e não hesitou em retornar para tentar resgatar outros que ficaram lá dentro. A ansiedade em salvar os colegas, porém, acabou encerrando a trajetória de um jovem apaixonado pelo serviço militar.

– Uma das maiores paixões dele eram carros blindados, ele estava muito feliz com a transferência para Santa Maria – conta o médico Carlos Sparta, 26 anos, que trabalhou ao lado de Lacerda em Rosário do Sul.

Nascido no Rio de Janeiro, o jovem mudou-se para o Rio Grande do Sul em 2008 para trabalhar no Exército. Permaneceu em Rosário do Sul até dezembro de 2012, quando recebeu a notícia da transferência para a cidade da região Central do Estado.

– Estive com ele há 15 dias no Rio de Janeiro, na praia de Copacabana, quando ele me falou das perspectivas de trabalhar na nova unidade. Ele gostava muito do Rio Grande do Sul – conta Lacerda.

Familiares viajaram do Rio

Ao saber da notícia da tragédia pela televisão na manhã de domingo, o médico imediatamente se preocupou com o amigo e tentou entrar em contato pelo celular.

– Chamou várias vezes e nada. Leonardo foi um grande companheiro, que sempre esteve ao lado dos amigos nas horas mais difíceis, até mesmo no momento que lhe custou a vida – disse, emocionado, o amigo.

O corpo de Lacerda foi reconhecido ontem em Santa Maria pelos pais, que moram no Rio de Janeiro.