11 de Outubro, 2012 - 18:42 ( Brasília )

Segurança

Responsabilidade Social Corporativa da Thales ganha reconhecimento internacional em 2012


A Thales, líder mundial nos setores de defesa, segurança e aeroespacial, teve reconhecidos em 2012 seus esforços para promover uma cultura corporativa ética, recebendo prestígio internacional por seus programas de responsabilidade social corporativa e ações anticorrupção. 

A organização não-governamental Transparency International, sediada no Reino Unido, classificou a Thales entre as dez empresas do setor aeroespacial e de defesa no mundo a desenvolver estratégias para a prevenção da corrupção. Este ranking é baseado no compromisso firmado publicamente pela empresa ao cumprir estratégias sólidas de combate à corrupção e em seu diálogo transparente com seu público de interesse em todo o mundo.
 
A tradição corporativa do grupo também foi reconhecida pelas Nações Unidas no início deste ano, quando o desempenho de Responsabilidade Social Corporativa da Thales foi classificado como "avançado" pela ONU entre 7000 signatários do Pacto Global da Organização. Este Pacto é uma iniciativa política estratégica para empresas, que reúne adeptos para estabelecer operações e estratégias baseadas em dez princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, meio ambiente, trabalho e combate à corrupção. Ao segui-los, o campo dos negócios, sendo o principal condutor da globalização, pode ajudar a garantir que mercados, comércio, tecnologia e finanças avancem de maneira a beneficiar as economias e respeite as sociedades globais.
 
Os esforços de prevenção à corrupção do grupo Thales visam promover uma cultura interna de responsabilidade ao implementar uma política anticorrupção abrangente, realizar avaliações periódicas dos riscos associados à exposição à corrupção e auditorias regulares de sistemas de controle da empresa. Todas essas ações são sustentadas por um programa de conscientização e treinamento, destinado a familiarizar os funcionários com a questão e dar-lhes as ferramentas necessárias para ser vigilantes dentro da empresa.
 
Para o público externo, a Thales realiza em toda a indústria uma série de ações focadas em promover a igualdade de condições de concorrência. O grupo é membro fundador do Fórum Internacional de Conduta Ética nos Negócios (IFBEC2), uma associação composta por empresas multinacionais do setor aeroespacial e de defesa, cujo objetivo é compelir toda a indústria a aplicar um conjunto de princípios globais de ética nos negócios. Estes princípios comprometem as empresas a se conduzir por práticas comerciais rigorosas, fomentando o surgimento de padrões éticos no setor.
 
Sobre a estratégia do grupo, Dominique Lamoureux, VP de Ética e Responsabilidade Corporativa da Thales, comenta:"A estratégia de prevenção à corrupção da Thales é baseada na certeza de que uma cultura de integridade e responsabilidade é fundamental para o sucesso a longo prazo. Por isso, cultivamos uma abordagem de tolerância zero à corrupção ao aderir a estritas diretrizes e procedimentos internos, além de investir em mão-de-obra e recursos na forma de uma equipe interna dedicada à prevenção da corrupção, a fim de estar em conformidade tanto com as convenções internacionais quanto com as regulamentações nacionais de todos os países onde atuamos."
 
A respeito dos esforços do grupo para promover a cooperação entre indústrias, Lamoureux acrescentou: "Embora cruciais, estratégias internas rigorosas, como estas que seguimos, representam apenas um aspecto do que precisa ser feito. Nós também acreditamos que os grupos que operam em setores sensíveis e críticos, como o nosso, têm a responsabilidade de promover a igualdade de condições de concorrência.

Sendo esta a nossa meta final, percebemos que para realmente alcançarmos a igualdade de condições, todos nós temos que fazer a nossa parte, inclusive órgãos públicos que trabalham com editais e fazem a seleção de fornecedores. Estas agências são altamente influentes, e precisam assumir a responsabilidade de favorecer abertamente as empresas que sempre demonstrem que previnem a corrupção, promovendo assim este hábito de dentro de organizações públicas”.

 
Todas as políticas e princípios de direção do grupo estão disponíveis para o público no link: Thales Corporate Responsibility Report 2011.