19 de Setembro, 2012 - 08:15 ( Brasília )

Segurança

Militares acompanharão teste de segurança da Copa em jogo do Brasil contra Argentina


O jogo Brasil e Argentina, nesta quarta-feira, às 22h, no estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO), servirá de teste para o plano de segurança que vem sendo preparado para as Copas das Confederações e do Mundo Fifa 2014. A partida será também o primeiro contato de integrantes do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) com a equipe do Comitê Organizador Local (COL), que há três anos vem preparando o planejamento para esses dois grandes eventos.

A participação de oficiais do Ministério da Defesa, na capital goiana, foi um dos pontos acertados na reunião ocorrida com o diretor executivo de Operações do COL, Ricardo Trade, e o gerente geral de Segurança, Hilário Medeiros. Durante o encontro, a equipe do EMCFA, coordenada pelo general José Carlos De Nardi, conheceu detalhes do que será colocado em prática para o esquema de segurança desenhado para os dois torneios de futebol – além de eventos como sorteios das chaves das competições – que ocorrerão no próximo ano e em 2014.

“Essa reunião foi importante para que pudéssemos conhecer o plano de segurança. Amanhã (quarta-feira), estaremos em Goiânia para acompanharmos o trabalho do COL”, afirmou o general De Nardi, ao repassar a atribuição de escolha dos integrantes da equipe ao assessor especial do Ministério da Defesa para Grandes Eventos, general Jamil Megid.

Teste de segurança

Durante o encontro, Hilário Miranda apresentou detalhes do plano de segurança. Dentro dos estádios das 12 cidades-sede da Copa do Mundo e das seis cidades que devem sediar os jogos da Copa das Confederações a segurança será de empresas privadas, a serem contratadas pelo COL em novembro de 2012. Esses profissionais começam a passar por treinamento em fevereiro de 2013.

Os detalhes serão apresentados em seminário programado para os dias 10 e 11 de outubro, em Porto Alegre (RS), quando haverá a apresentação do plano operacional das áreas destinadas à segurança das competições esportivas. O plano prevê o emprego de 17,5 mil seguranças privados, que atuarão desde o controle da entrada dos torcedores até casos de agressões entre torcidas.

O gerente de Segurança explicou que o modelo vem sendo testado em outras partidas de futebol. Um exemplo foi o jogo de despedida de Ronaldo Luís Nazário de Lima, o Ronaldo Fenômeno, da seleção brasileira. A partida entre Brasil e Romênia, ocorrida em 7 de junho de 2011, em São Paulo, foi uma das primeiras iniciativas de teste de segurança. O vídeo produzido no dia do jogo, com as posições dos seguranças, ilustrou a reunião ocorrida na Defesa.

Cidades-sede

A reunião com os militares do EMCFA foi aberta por Ricardo Trade, que apresentou detalhes sobre as obras dos estádios e a infraestrutura que vem sendo produzida nas cidades que sediarão as duas competições de futebol. Trade explicou que o mais importante é o legado que os dois eventos deixarão para o Brasil.

Um exemplo é a preparação dos profissionais para atuarem em grandes eventos. Os 15 mil voluntários escolhidos para trabalhar nas competições serão devidamente preparados para tais ocasiões. As inscrições para os voluntários terminam na próxima sexta-feira (21/9). No encontro ocorrido no Ministério da Defesa, foi informado que aqueles que não forem selecionados para trabalhar diretamente nos estádios vão ser aproveitados nos locais turísticos e na rede hoteleira que abrigará as seleções e os torcedores.

Ao término do encontro, o general De Nardi informou que o EMCFA está editando as regras para a participação militar nas duas competições, bem como na XIII Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no próximo ano, no Rio de Janeiro, bem como nos Jogos Olímpicos Rio e as Paralimpíadas 2016.